Negócio “Fielzão” fica cada vez pior para o Corinthians

abril 23, 2014

andreslula

Saiu publicada, hoje, no Estadão, a pauta da próxima reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians, a ser realizada, de maneira inusitada, em Itaquera, e num sábado, dia 26, próximo.

Há quem diga que a escolha de um final de semana – tradicionalmente o Conselho se reúne em dias úteis, à noite – se deu visando dificultar a presença dos que poderiam, de alguma maneira, questionar a pauta do dia.

Ao observar os itens a serem discutidos, dá para entender bem a manobra.

b) Autorização para celebração, pela Diretoria, de Aditivo ao Contrato de Construção da Arena Corinthians, contemplando AUMENTO NO VALOR DA CONTRATAÇÃO.

c) Autorização para celebração, pela Diretoria, dos Instrumentos contratuais necessários à nova operação de financiamento bancário, no valor de R$ 350 milhões, a fim de fazer frente a compromissos financeiros assumidos no Âmbito da Construção da Arena Corinthians.

Em resumo, o que custava mais de R$ 1 bilhão, custará ainda mais.

Os empréstimos do BNDES, R$ 420 milhões (pelo qual o clube cedeu, em garantia, 1/3 do Parque São Jorge, o terreno de Itaquera e os direitos de comercialização de sua marca) e os CIDs da Prefeitura, mais R$ 400 milhões, não deram nem para o começo.

Pergunta para Mano Menezes, ou talvez o traficante “Padrinho”, responder

abril 23, 2014

mano

“Estava saindo do treino, indo para a academia. O pessoal da fisioterapia chegou e disse que eu tinha sido convocado. Comecei a rir e achei que estavam ‘zoando’ Mas estava passando na televisão e aí eu vi que realmente era eu” (Renan – 2011)

Em 2011, com apenas 14 partidas disputadas como profissional, Mano Menezes, então treinador da Seleção Brasileira, considerava o goleiro Renan um dos dois melhores do país, razão pela qual bancou sua convocação.

O ato, em si, foi estimulador, ou, talvez, acobertador, para que o Corinthians investisse R$ 6 milhões na contratação do atleta, acertando ainda, por cinco anos, contrato com pagamento de salários na faixa de R$ 200 mil mensais.

Após jogar apenas três partidas pelo Timão, Renan vem rodando o Brasil, sempre emprestado, mas com vencimentos em dia, pagos pelo Timão.

O último clube de Renan foi o Botafogo/SP, e o arqueiro, após o termino do paulistinha, está de volta ao Parque São Jorge.

Porém, de maneira “surpreendente”, Mano Menezes pediu para que os dirigentes colocassem o atleta para treinar na equipe “B”.

Ou seja, de goleiro de Seleção, em três anos, tornou-se, com o mesmo treinador, a quinta opção para a meta alvinegra.

Quem pode explicar ?

Mano Menezes e seu dono Carlos Leite ?

Mario Gobbi ?

Roberto “da nova” Andrade ?

Ou o traficante “Padrinho”, grande incentivador da contratação ?

Aidar, Kaká e a porta da geladeira

abril 23, 2014

kaka

“Gostaria muito de ter o Kaká. É alfabetizado, tem todos os dentes na boca, bonito, fala bem…”

A cada declaração à imprensa, o presidente do São Pàulo, Carlos Miguel Aidar, reforça o temor, explicitado em diversos textos deste blog, sobre prováveis desvios de conduta, e, pior, talvez de caráter, em sua gestão.

Ao dizer os motivos que o levariam a contratar Kaká, aparentemente, quis fazer graça, porém, claramente sem talento para o ofício.

Pior, demonstrou, implicitamente, alguma arrogância, e, por que não, preconceito.

Aidar parece deslumbrado com a vitória, e o poder, mas precisa entender que seu trabalho é o de organizar e dirigir o São Paulo, não dizer bobagens a cada abertura de geladeira.

Até porque, se estivesse falando sério sobre Kaká – se é que não estava – teria de lembrar que, apesar de ter os dentes na boca, ser bonito e falar bem, o atacante dava dinheiro a pastores criminosos, tendo, inclusive, ocultado o casal Hernandez em sua residência quando estes já eram procurados pela Justiça.

Sem contar a falta absoluta de bom gosto, e cultura (que nada tem a ver com alfabetização) ao ter condições de realizar seu casamento no esplendoroso Duomo de Milão, mas ter preferido fazê-lo num galpão cheirando a urina, em São Paulo, sob as “bençãos ” de gente que escondeu dinheiro na Bíblia para lavá-lo fora do país.

Muitos feios e desdentados, alguns analfabetos, que Aidar não gostaria de ver no São Paulo, seriam incapazes de tamanha burrice.

Políticos “doam” 700 ingressos da Copa para torcedores do Internacional. Duzentos serão repassados a argentinos

abril 23, 2014

Condenação absurda de Andrew Jennings escancara judiciário brasileiro facilitando a vida dos corruptos

Em entrevista a emissora TYC Sports, da Argentina, criminoso “organizado” que se diz torcedor do Internacional garantiu estar no país vizinho para fornecer ingressos gratuitos da Copa do Mundo, com direito a transporte pago (2 ônibus) e estadia em dois ginásios, casas e uma chácara a 200 integrantes da torcida do Independiente,

Disse ter, ainda, outros 500 para brasileiros.

Os ingressos serão deixados com o torcedor Pablo, vulgo Bebote, conhecido líder de facções locais.

A Origem ?

“Doações” de políticos brasileiros, em troca de apoio nas eleições.

Talvez o novo livro de Andrew Jennings, “Um Jogo cada vez mais Sujo”, que trata exatamente sobre a Máfia dos Ingressos para a Copa do Mundo do Brasil, que teria como um de seus líderes o filho do presidente da FIFA, Joseph Blatter, possa explicar melhor o lamentável episódio.

inter barra bravas

Teste de Português

abril 23, 2014

teste aécio

Os delírios de Paulo Henrique Ganso

abril 22, 2014

ganso

“Como armador, não vejo ninguém no Brasil acima da média, como eu”

“Sempre fui acima da média e procuro demonstrar isso em campo”

As declarações acima, de Paulo Henrique Ganso, indicam bem as razões pela qual sequer é cotado para defender a Seleção Brasileira na próxima Copa do Mundo.

Dormir em berço esplêndido, mesmo para quem tem o talento que o atleta acredita ter, é o grande atalho para o fracasso.

Basta assistir os jogos dos grandes craques de verdade, como Messi e Cristiano Ronaldo, e verificar se algum deles, seja em qua campeonato for, ficou parado no centro do gramado, esperando a bola chegar, acreditando que dois ou três toques bonitos na bola seriam suficientes para consagrá-los.

Ganso tem inegável talento, mas nunca provou ser o craque que imagina ser.

Talvez um pouco de autocrítica e humildade, não como pessoa (é até boa gente), mas como atleta, sejam necessárias para que essa situação possa, um dia, ser alterada.

Goleiro do Corinthians, “apadrinhado”, bateu recorde pela Seleção Brasileira de Mano Menezes

abril 22, 2014

renan

O goleiro Renan, contratado pelo Corinthians, em 2011, por R$ 6 milhões, assinando contrato com duração de cinco anos, a custo de R$ 200 mil mensais de salários, era o terceiro goleiro do Avaí, no início de 2010.

Tudo mudou com a chegada de Ângelo Canuto, o “Padrinho”, traficante preso pela Polícia Federal, após enviar quatro toneladas de cocaína ao exterior.

Em poucos meses, Renan assumiu a titularidade da equipe.

Com apenas 14 partidas disputadas como profissional, Renan foi convocado para a Seleção Brasileira pelo treinador Mano Menezes.

Um recorde absoluto.

Foi a primeira vez, também, em toda a história, que um jogador, atuando por um clube de Santa Catarina vestiu a camisa amarela.

Renan não entrou em campo, e, depois, nunca mais foi convocado.

Mas a ação entre amigos, de “Padrinho”, Carlos Leite e Mano Menezes serviu para convencer o presidente do Corinthians, delegado Mario Gobbi, a interceder por sua contratação, pelos números já citados acima.

O contrato foi aceito, e assinado, com anuência do diretor de futebol Roberto “da Nova” Andrade (na foto com Renan), que hoje luta para ser candidato à presidência do Corinthians.

Em tempo: Renan disputou o paulistinha pelo Botafogo/SP

Sheik e o helicóptero do “padrinho”, no Corinthians

abril 22, 2014

sheik helicoptero

Em 2012, o então atacante do Corinthians, Emerson Sheik, no auge das festas com o amigo “Padrinho”, traficante preso pela PF após enviar 4 toneladas de cocaína ao exterior, vez por outra, chegava atrasado aos treinos do Timão.

Estranhamente, como se nada pudessem fazer, ou talvez por medo, dirigentes do clube tratavam os episódios como “folclóricos”.

Em alguns deles, Sheik, de maneira ousada e ostensiva, ocasionando, obviamente, pelos privilégios, desconforto em seus companheiros, chegava ao CT do Corinthians a bordo de um helicóptero, sempre alugado na mesma empresa, a Helimarte Taxi Aéreo.

R$ 18 mil por viagem, era o custo.

A imprensa, que acredita em duendes e não questiona, sequer, a improbabilidade do custo benefício, contou a história em tom divertido, quase jocoso, sem, também, identificar a conivência e falta de cobrança dos dirigentes.

À época cuidavam do departamento de futebol, os postes Roberto “da Nova” Andrade e Duílio do “Bingo”, que, não por acaso, viajou para o carnaval da Bahia, com Sheik, no jatinho do amigo “padrinho”.

Numa das viagens de Sheik ao Corinthians, e, tudo indica, até pela repetição da empresa aérea, também nas outras, a conta da viagem foi paga pelo traficante “Padrinho”, que, no dia específico, bancou também as “festividades” na mansão do atleta, em Alphaville.

Com direito a comes, bebes e muita “diversão”.

O delegado de polícia, que recebeu “Padrinho” em sua sala para assinar contrato de jogador – fato raro nos procedimentos do clube – fechou os olhos, sem perceber, porém, que suas atitudes, coniventes, desencadeariam – como de fato ocorreu – a evidente inconformidade daqueles que não aceitariam os privilégios, muito menos a aproximação com a criminalidade.

Ligação de Aidar com a CBF é preocupante para os demais clubes

abril 22, 2014

aidar

O São Paulo, recentemente, elegeu para ocupar o cargo de presidente do clube, o advogado Carlsos Miguel Aidar, o candidato menos ruim.

Preocupante, sem dúvida.

O que diferenciava uma candidatura da outra, basicamente, era a experiência anterior do atual presidente no Tricolor – período em que ainda se portava com algum idealismo – e os grupos que os cercavam.

Aidar tinha a seu lado o que há de melhor no São Paulo, enquanto Abdala esbarrava no esgoto político do clube.

Com o passar dos anos, o grande gestor do período dos “Menudos” do Morumbi, deu lugar a um advogado “espertalhão”, com hábitos políticos reprováveis.

Gente que, mesmo com a vida ganha, aceitou trabalhar para a MSI de Kia Joorabchian e a CBF, de Marin e Marco Polo Del Nero.

Se fora do âmbito do futebol Aidar poderia justificar, mesmo sem convencer, que apenas cumpria obrigações de sua profissão, agora que exerce cargo máximo num dos principais clubes do mundo, suas relações anteriores, além da atual, com a CBF, são absolutamente inadequadas para o bom andamento da convivência de seu clube e dos adversários.

Faz-se necessário o rompimento total com seus clientes ligados ao esporte, principalmente o futebol.

Porque, mesmo que nada de ilegal ocorra nos bastidores, o São Paulo ficará marcado por qualquer vitória que possa gerar dúvidas, ou contratações ligadas a pessoas do grupo complicado do iraniano, levantando suspeitas que desgastariam, desnecessariamente, a imagem do Tricolor.

Por que o Ministro do Esporte não questiona o STJD ?

abril 22, 2014

luxemburgo e aldo rebelo

O Ministério do Esporte, pasta do Governo que tem por obrigação fiscalizar os assuntos do setor, que, lamentavelmente, vem sendo capitaneada, nos últimos anos, por comunistas de literatura, está absolutamente omisso no que diz respeito aos desmandos do STJD no caso do rebaixamento, à margem da Lei, da Portuguesa.

Nem um pio, muito menos questionamentos ao órgão.

Formado, quase na totalidade de sua composição, por “juristas” fracassados, gente colocada no cargo por apadrinhamento ou interesses outros, o STJD extrapola na incompetência e nas decisões difíceis de serem explicadas.

Ultimamente, até da chantagem tem se utilizado.

Sempre, é claro, com declarações públicas de ostentação de poder, dos lamentáveis, que, por minutos de fama, sorriem às emissoras ao despejarem sua barbaridades.

Por que o Ministério do Esporte, que tem obrigação de fazer valer uma Lei Federal sobre uma simples e imbecil regulamentação esportiva, finge não ver ?

Pelo mesma razão que o titular da pasta, Aldo Rebelo (PCdoB), deixou de recorrer da liminar que proibia seu livro sobre a CPI da CBF, e destruía Ricardo Teixeira ( a quem se aproximou, posteriormente) de circular e também obstruiu as investigações que com provaram a corrupção do ex-árbitro José de Assis Aragão na gestão do estádio do Pacaembu.

Rebelo é isso ai.

E o STJD, livre de cobranças e punições, age como se fora organização mafiosa, fazendo e cobrando favores, vendendo um produto que não possui – a capacidade jurídica, intelectual e moral – se escorando na impunidade do sistema, que, vez por outra, atinge também o judiciário nacional.

Traficante “Padrinho”, Delegado Mario Gobbi, empresário Carlos Leite e o treinador Mano Menezes

abril 21, 2014

padrinho avaí

As facilidades do traficante “Padrinho” no Corinthians, preso pela PF após enviar quatro toneladas de cocaína ao Exterior, começaram alguns anos atrás, ao reencontrar com o amigo delegado Mario Gobbi, com quem pintou e bordou na época de policial, cargo pelo qual foi expulso por corrupção.

Já infiltrado no mundo do futebol, e com grande influência no Avaí, além da já citada parceria nas categorias de base do Corinthians, “Padrinho” conseguiu colocar no clube o goleiro Renan, convocado, cirurgicamente, antes, por influência do empresário Carlos Leite,  à seleção Brasileira.

No início de 2010, Renan era terceiro goleiro do Avaí, sendo alçado, após ingerência de “padrinho”, meses depois à titularidade da posição.

Um ano depois, além da convocação à Seleção, uma rápida conversa com Gobbi selou a intermediação para o acordo com Carlos Leite, que, com aval de Mano Menezes, fizeram o clube gastar R$ 6 milhões, por 70% de seus direitos, para trazê-lo ao Parque São Jorge.

Para piorar ainda mais o negócio, Renan assinou por cinco anos, garantindo a todos os envolvidos parte dos mais de R$ 200 mil mensais recebidos pelo atleta, até 2016, que jogou apenas três partidas pelo clube.

Mas outros negócios aconteceram entre Corinthians e Avaí, todos sob as orientações de Padrinho.

Por exemplo, o goleiro Rafael Santos, agenciado por Carlos Leite, e que durante um tempo Menezes colocou como titular do Timão, foi emprestado à equipe catarinense, com salários pagos pelo alvinegro.

O Corinthians contratou, também, em 2012, sem que ninguém se desse conta, o lateral Rodinei, do Avaí, agenciado por “Padrinho”, com anuência de Marcelinho Paulista, que, à época, declarou à imprensa local: “é uma promessa… estamos apostando nele. é um jogador de força, um bom lateral.”.

Praticamente não vestiu a camisa do Corinthians.

rodinei

Ou seja, as mesmas pessoas que, ainda hoje, permitiram, pelo menos até antes da prisão de “Padrinho” por tráfico, a livre negociação com o clube, além do acesso do traficante à sala do presidente do Corinthians, um delegado de polícia, já o faziam tempos atrás, mantendo o “parceiro” no recomendável anonimato, só descoberto após exposição dos fatos pela Policia Federal.

Agora, amedrontados, todos, diretoria, parceiros e coniventes no silêncio, fogem do assunto como o Diabo da Cruz, torcendo para que os respingos da investigação não cheguem até os porões do Parque São Jorge.

EM TEMPO: o jogador TAUBATÉ, à época juniores do Corinthians, também foi enviado ao Avaí, nos negócios envolvendo o traficante PADRINHO

Ilídio Lico, o Leão Covarde da Lusa

abril 21, 2014

lusa vergonha

“Seria bom que torcedores não entrassem ais com ações. Eles querem ajudar, mas atrapalham. Até a nossa Ação, que tinha mais credibilidade, caiu.”

“Temos que aceitar jogar a Série B. Agora eu vou entrar no próximo jogo, normalmente.”

ILÍDIO LICO, PRESIDENTE DA PORTUGUESA, EM ENTREVISTA AO ESTADÃO

Os professores da Universidade Petista de Trollagem (UPT)

abril 21, 2014

PT CAMPING

No último final de semana, alunos da Universidade Petista de Trollagem (UPT), pagos pelo partido para infernizar a internet, com postagens, quase sempre, criminosas, em sites, blogs e demais espaços que ousem falar a verdade sobre o partido, fizeram um retiro em São José dos Campos, no melhor estilo MST, acampados e escutando orientações de assemelhados.

Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, revista Veja, sites de partidos adversários, e até o Blog do Paulinho serviram como exemplo de espaços a serem combatidos.

Mas, a parte mais hilária do encontro, além da imbecilidade notória dos alunos, era a tentativa dos professores de demonstrar seriedade, mesmo que orientando seus “pupilos” a praticar delinquencias virtuais.

Professores, quase todos, semianalfabetos, e com enorme distorção de valores básicos de honestidade.

No último dia, para deleite da “companheirada”, foi a vez de escutar palestras de “celebridades” do petismo, um deles, inclusive, que sequer fazia parte do partido, o “comunista” Orlando Silva Junior, acusado, recentemente, de desvios no Ministério do Esporte.

A fotografia que ilustra a matéria é absolutamente reveladora, e mostra, lado a lado, além de Silva, figuras do naipe de um Andres Anches, ex-presidente do Corinthians, Alexandre Padilha, candidato ao Governo de São Paulo, e o lamentável Vicente Cândido, expressão imoral suprema de nossos políticos, além de sócio de Marco Polo Del Nero e ex-funcionário do mafioso russo Boris Berezovsky.

Silvio Santos paga dívida do Panamericano com o PT ao proibir Rachel Sheherazade de opinar

abril 21, 2014

Rachel

Embora boa parte do público ainda não perceba, acreditando estar vivendo num país plenamente democrático, profissionais de imprensa sentem na pele, principalmente na última década os ares ditatoriais impostos pelo governo do PT no mundo da comunicação.

Utilizam-se de tudo, e todos, inclusive do judiciário, para calar os que se manifestam contra a “companheirada”.

Silvio Santos, à época no desespero, vendeu a alma ao Diabo – e ele era barbudo – para acertar o socorro ao Banco Panamericano, após diversas denuncias de corrupção.

Por intervenção do PT, salvou seu patrimônio pessoal, evitou outros desdobramentos jurídicos, mas ficou refém dos desejos da camarilha que dá as cartas neste país.

Óbvio que um dia a conta seria cobrada.

E foi.

Rachel Sheherazade é uma jornalista corajosa, e que acerta muito mais do que erra em suas opiniões.

É absolutamente necessária nesse mundo marcado por profissionais de imprensa robotizados, medrosos e teleguiados pelos interesses dos patrões.

O PT e o Governo representado pelo partido, temem as repercussão viral na internet dos comentários de Rachel, assim como de outros, poucos, que se arriscam a nadar contra a maré, mesmo sabedores de que a briga é feia, e o adversário, além de sujo, imundo, é bem poderoso.

Através de indiretas, recados e, no final, um “chega junto”, o PT fez chegar a Silvio Santos, e seus diretores, a lembrança do episódio “Panamericano”, além da insatisfação com o trabalho de Sheherazade.

Demiti-la ocasionaria um efeito de opinião pública devastador para os “companheiros”, e também à emissora, razão pela qual decidiu-se pela tortura, ou seja, manter a jornalista no emprego, mas amordaçá-la, fazendo-a sofrer ao ler as maiores barbaridades, sem poder mais opinar.

O Panamericano, que deve gerar muitas novas cobranças no futuro, pelo menos enquanto a quadrilha estiver no poder, custará bem mais caro do que o próprio Silvio Santos poderia imaginar.

Paulistas devem sofrer no Brasileirão

abril 21, 2014

94dab-cartolasbrasileiro

Do que assisti na primeira rodada, embora seja ainda uma opinião prematura, principalmente ao ser emitida antes da Copa do Mundo, tudo indica que teremos muito sofrimento às equipes paulistas no Brasileirão.

A equipe do Corinthians, mesmo tendo parado um mês para treinar, jogou como se tivesse se conhecido naquele instante, demonstrando a enorme falta de capacidade de seu treinador, Mano Menezes, que, além de tudo, andou levando alguma vantagem, com o de costume, em contratações que devem prejudicar o clube ao longo do torneio.

O melhor, dentro do gramado, foi o São Paulo de Muricy Ramalho.

Mas há de se ponderar que nem sempre Pato joga como jogou, e o adversário, há meses com jogadores sem receber salários, não demonstrou a motivação necessária para o confronto.

Mesmo vencendo, o Palmeiras não convenceu.

Pelo contrário.

Chega a ser alarmante a simplicidade da equipe, que, não fosse um erro grave de arbitragem, poderia até ter sido derrotada.

Para finalizar, o Santos, que levou um vareio do Ituano no paulistinha, manteve a aposta em garotos, porém com jogadores inadequados em posições importantes.

Leandro Damião é o caneleiro mais caro de todos os tempos e a defesa continua dando calafrios aos torcedores.

Osvaldo de Oliveira terá que se desdobrar para encontrar o equilíbrio do time, e coragem para peitar os dirigentes, que temem ver a própria incompetência comprovada em caso de Damião, um investimento inexplicável, terminar o torneio no banco de reservas.


%d blogueiros gostam disto: