Jornalista da ESPN, diretor da ACEESP, denuncia treinador da Lusa em conversa no facebook, mas se cala publicamente

julho 28, 2014

eduardo affonso

Não é novidade para ninguém que muitos jornalistas esportivos sabem tudo sobre a podridão que assola os bastidores do futebol brasileiro, mas, em sua grande maioria, quando não impedidos pela próprio empregador de noticiar, não o fazem por covardia ou favorecimento.

O jornalista Eduardo Affonso, da ESPN, tem a obrigação de explicar em qual dos quesitos se encaixa.

Confira abaixo denúncias gravíssimas feitas pelo repórter contra o atual treinador da Portuguesa, Marcelo Veiga, em conversa com interlocutores de facebook, mas que, em nenhuma de suas incursões pelo veículo que atua, foram sequer insinuadas.

(…) o Marcelo Veiga é um técnico de esquema. Ele levando o dele, faz qualquer negócio. Qualquer um de nós jogaria na Lusa colocando dinheiro no bolso dele. Por isso ele durou tanto no Bragantino. Trabalhou com outro bandido chamado Marquinhos Chedid. Um com o rabo preso com o outro e o Bragantino nitidamente apenas querendo não ir pra a série C. Série B pra eles é ótimo pois podem desenvolver os esquemas sem muita atenção. Na A seriam descobertos e na C o nível dos esquemas cai muito. Quem o trouxe sabe disso e não tenho dúvida, esta mais interessado no esquema do Veiga fora de campo do que dentro.”

Nota-se no comentário que Affonso conhece detalhadamente o funcionamento dos esquema de corrupção relatado.

Assim como outros colegas seus, que também sabem, mas, pelos motivos indicados acima, invariavelmente se calam, condicionando o público a acreditar que o mundo do futebol é feito de açúcar, com distribuição de chocolates e sorrisos felizes.

Pior, quando veem colegas de profissão, poucos, se aventurarem a denunciar as negociatas que omitem, irritam-se, não se sabe por constatar a própria covardia ou por inveja de ver o jornalismo ser praticado de uma maneira que há tempos largaram mão de fazer.

Affonso foi colunista do “Site Futebol Interior”, que vendia reportagens e teve seus proprietários expulsos pela ACEESP, no período em que a entidade jornalística tinha pessoas honradas no comando.

Hoje, além de trabalhar na ESPN, o jornalista ocupa cargo na gestão atual da ACEESP, Diretor Social, dividindo funções com outro semelhante da imprensa, que responde pela alcunha Leandro Quesada, vulgo observador de vestiários.

Apesar de, pelo que se vê, não respeitar a profissão, Affonso deve satisfação ao público que o acompanha, não apenas sobre o que sabe a respeito dos “esquemas” do futebol, mas também das razões que o levam a ocultar estas informações nas mídias em que presta serviço.

Conselheiros cambistas: saiba porque o Corinthians fecha os olhos para lugares marcados no “Fielzão”

julho 28, 2014

cambista05

Por JOÃO ALBERTO SOUZA*

Ontem na Arena tive um problema que me deixou muito irritado e que com certeza ajuda a afastar as pessoas de bem dos estádios.

Eu sei que já é uma cultura entre nós que os números dos assentos não devem ser respeitados.

Eu até acho que em alguns setores, como das organizadas, pode ficar liberado mesmo, mas nos locais mais caros, onde as pessoas pagam alto para ter algum conforto, muitas vezes até por necessidade, deveria ser respeitada a numeração.

Isto é uma cultura que beneficia os “espertos”, aqueles que não pagam seus ingressos, os amigos dos amigos, etc..

Embolando tudo, ninguém sabe quem tem e quem não tem ingressos..

Visivelmente dá pra perceber que tem mais pessoas que lugares…

Já está acontecendo exatamente o que acontecia nas numeradas do Pacaembu, em dias de jogos importantes, porque em jogos normais esta turma desaparece……

O pior não é isto.. As regras de não se observar a numeração só vale para os espertos.. As pessoas de bem ficam sendo transferidas de lugares à vontade dos orientadores..

Ontem chegando a Arena, fui encaminhado ao que seria o meu lugar.

Chegando lá, tinha um bando de adolescente, tipo classe Média ou metido a classe Média, acompanhado de alguns adultos mal-educados. Os os caras simplesmente disseram que aqueles lugares seriam deles e que não sairiam. Se tivessem me respeitado, pedido pra ficar numa boa, tudo bem, mas me desrespeitaram ironizaram e tudo com o apoio de adultos que também não têm educação e estão passando isto para suas crias..

Ai os impotentes Orientadores, Seguranças ou sei lá o quê, nos orientaram a sentarmos em outros lugares.

Tudo bem, pra não criar caso, aceitei, mesmo porque estávamos em dois contra um bando.

Para minha surpresa, daqui a pouco chegam os donos dos lugares que estávamos e para minha surpresa o Orientadores pedem para sairmos… Ai eu fiquei uma fera e quis exigir os nossos lugares originais.. Ou seja, a regra de não se observar os lugares só vale para grupos de folgados, pessoas do bem têm que se sujeitar a tudo..

Voltamos até o Local, e os caras simplesmente disseram que não iam sair… Ai, mais uma surpresa.. Os orientadores sumiram, me deixaram sozinho discutindo com o grupo, e nem os chamando de volta, atenderam…

Procurei um policial e não encontrei.. Pedi informação sobre onde poderia reclamar e me informaram que na Ouvidoria da Arena, mas pasmem, deixaram bem claro, a Ouvidoria fica fora da Arena e se eu saísse não poderia entrar novamente… É muita burrice….

No final acabei assistindo ao jogo com uns amigos que encontrei.. É lógico que no intervalo fui aporrinhar os imbecis, pois estava com aquilo atravessado na garganta.

Tenho mais uma pergunta.. Se não é pra respeitar os lugares, porque existem centenas de orientadores, olhando os bilhetes/papeis? Custo desnecessário então… É ridículo…

Estas coisas ajudam a explicar a baderna e a falência do nosso futebol.

*JOÂO ALBERTO SOUZA é associado do Corinthians

NOTA DO BLOG: o presidente delegado Mario Gobbi acenou com a possibilidade de não mais distribuir ingressos a conselheiros, obrigando-os a apresentar a carteirinha na entrada do estádio. Ainda assim uma moleza. Assistiriam os jogos de graça, mas não conseguiriam lucrar como cambistas. Pressionado, o delegado não teve coragem. Refugou, como no dia em que um “organizado” lhe agrediu no Parque São jorge e nenhuma atitude fo tomada. É o que dá amarrar o rabo na mesa da “Máfia”…

Clubes devem ser punidos, não beneficiados, Que fechem as portas !

julho 28, 2014

dilma marin

O discurso de que se os clubes não receberem ajuda governamental para quitar suas pendências obrigaria muitos deles a fechar as portas, utilizado pela cartolagem, é das mais baixas, hipócritas e mentirosas chantagens já realizadas em benefício próprio.

Utilizam a paixão do torcedor por suas agremiações, que, aliada a enorme falta de civilidade e um “q” de pouca inteligência acabam por pressionar os políticos, ainda mais em período eleitoral.

Afinal, o voto de quem come capim vale tanto quanto o dos que jantam caviar.

O fato é que os dirigentes que chantageiam são os mesmos que roubaram os clubes, foram incompetentes, apropriaram-se de impostos sem repassar a quem de direito – crime gravíssimo ! – e, não contentes, gastaram, depois, o que não tinham, beneficiando o submundo esportivo, e ainda embolsando, às custas do desespero de suas agremiações, o dinheiro que faz cartolas não remunerados viverem como se fossem sultões da Arábia.

Se realmente estiver a fim de mudar as coisas no futebol, como prometeu aos jogadores do Bom Senso FC – sem que este jornalista tenha acreditado, diga-se de passagem, numa palavra sequer – a presidente Dilma Rousseff (PT) tem, além de vetar as propostas de ajuda aos clubes – que cidadão comum algum ou comerciante teria direito – e mandar executar suas dívidas, além de instaurar investigação minuciosa sobre o patrimônio de todos os ex-gestores, além dos atuais.

Teremos, enfim, a realidade do futebol brasileiro escancarada, com os falsos milionários – como o Corinthians, por exemplo – tendo que se virar para recomeçar do zero, obrigando-os a depender das categorias de base, incapazes que serão de realizar uma só contratação.

Outros, muitos, talvez até fechassem as portas, quando não caíssem de divisão.

Não se deve poupar ninguém para que a verdade seja exposta aos olhos populares, evitando que a própria história das agremiações se sobreponha ao que de fato elas representam, nos dias atuais.

Os torcedores, que também são cidadãos, devem torcer sempre pela verdade, pela justiça, e, mesmo após a punição de seus clubes de coração, ajudá-los, na sequencia, a ter uma gestão digna, que os reconduzam às glórias do passado, num resgate necessário para chacoalhar de vez o futebol brasileiro, que definha nas mãos dos ladrões.

Evidentemente, o Governo, pelo que se viu noutros casos de corrupção, não terá  a coragem de romper as estruturas arcaicas e corruptas que assolam o futebol, provavelmente anistiando tudo o que foi roubado, sentando-se a mesa com bandidos de gravata, e cartola, permitindo que voltem a delinquir e enriquecer.

Tudo com a ajuda e pressão de um povo, que tratará o assunto como se estivesse no Maracanã assistindo a um Fla-Flu, exigindo a não punição de seus clubes, contentando-se, depois, não apenas em ser assaltado pelos dirigentes, mas em pagar caro nos ingressos em que times de várzea estarão nos gramados, disfarçados com uniformes de equipes que já foram gloriosas, e continuarão sendo tratadas pela mídia como tal, mesmo sem nunca mais apresentar o futebol de tempos que não mais voltarão.

botafogo divida

Vandalismo no “Fielzão”: Paulo Nobre tem que cobrar da Mancha Verde

julho 28, 2014

itaquerão cadeiras quebradas

Os autodenominados “porcos”, porém com comportamento de “asnos”, representantes da facção criminosa Mancha Verde, com a benevolência da Polícia Militar – que lhes deu escolta, carinho, plano de fuga e até sentou à mesa com os analfabetos – cumpriu a promessa de vandalizar o “Fielzão”, estádio da BRL Trust que o Corinthians utiliza como seu.

Demonstraram, mais uma vez, desrespeito ao próprio Palmeiras, sabedores de que havia um acordo entre o clube e o Corinthians para arcar com as despesas de qualquer material quebrado no setor em que estavam alocados.

Paulo Nobre já prometeu ao Corinthians, assim que receber a conta, logo mais à tarde, que bancará o quebra-quebra.

Uma atitude honrada, pelo nome do clube, mesmo estando rompido com a delinquencia.

Mas não pode ser gratuíta.

O presidente do Palmeiras, após quitar o prejuízo, tem obrigação de acionar juridicamente os criminosos “organizados”, cobrando-lhes ressarcimento aos cofres do palestrinos.

Além disso, proibir, também, que utilizem-se dos símbolos do Palmeiras, evitando cobranças futuras, desligando-os totalmente de qualquer ligação com o alviverde.

Outra medida a ser tomada, é a de ligar aos dirigentes do Corinthians e acertar para que os próximos dois mil ingressos, cota dos visitantes em jogos do “Fielzão”, não sejam mais disponibilizados para a “Mancha”, e sim ao próprio Palmeiras, que trataria de revendê-los com prioridade para associados e conselheiros.

Polícia Militar, Presidentes de Clubes e demais responsáveis não podem mais compactuar com a desgraça anunciada, dando guarida a marginais capitaneados por vagabundos, “Jânios” e “Serdans” da vida, escória da sociedade, que permitem a delinquencia e ainda vendem os votos dessa gente a deputados espertalhões.

Até quando o Sr. Olavo Monteiro vai brincar com o Vasco ?

julho 28, 2014

olavo

Por JORNAL VASCAÍNO

Já passou da hora desses vagabundos que entraram no clube em julho de 2008 serem varridos definitivamente de São Januário, os que continuam na Diretoria e principalmente aqueles que estavam na SITUAÇÃO e hoje covardemente se escondem na OPOSIÇÃO FAKE, o verdadeiro Vascaíno não é otário e dará a resposta na urna, que se cumpra a LEI e faça a eleição no DIA 6 DE AGOSTO, assim o novo Presidente teria tempo para tirar o VASCO dessa vergonhosa 2ª divisão, após o DIA 11 DE NOVEMBRO a nova Diretoria não poderá fazer nada em 2014!!!

Sr. Olavo Monteiro, nós precisamos eleger logo um novo Presidente para que o mesmo possa colocar a casa em ordem, por exemplo: Contratar urgente um Treinador que conheça a história do VASCO, o tal Adilson Batista usa como desculpa o fato do VASCO ter perdido 6 mandos de campo, porém ele se esquece que o “Poderoso Luverdense” abriu mão de jogar na sua cidade (Lucas do Rio Verde-MT) e ganhou do VASCO na Arena Cuiabá com 99% de Vascaínos, o mesmo vai acontecer contra o OESTE-SP que pretende levar o seu jogo para Manaus, jogando contra o América-RN dentro de São Januário lotado ele entrou com 3 volantes (GUIÑAZU, FABRÍCIO e PEDRO KEN), o Pedro se machucou então ele colocou mais um volante, o ARANDA!!!

Sr. Olavo Monteiro, nós precisamos eleger logo um novo Presidente para que o mesmo possa contratar peças de reposição, quando o bom zagueiro Rodrigo se machuca, entra quem??? Quando o Martín Silva vai jogar no Uruguai, quem entra no lugar dele, Diogo Silva??? Se o Guiñazu for suspenso, vai entrar quem no lugar dele??? E no meio campo só temos o bom e envelhecido Douglas para armar as jogadas, depois do DIA 11 DE NOVEMBRO não teremos mais tempo para fazer milagres, ou se reforça agora ou ficaremos mais um ano na Série B!!!

Quanto a LISTA DE SÓCIOS, disso o Sr. Olavo Monteiro entende muito bem, ele é o culpado por toda essa bagunça, foi ele que passou uma rasteira na SVI e na calada da noite indicou a empresa TORCEDOR AFINIDADE que depois virou JEFF SPORTS, se querem de fato investigar os 3 mil sócios que entraram em março e abril de 2013, vamos investigar também os outros 10 mil sócios que se cadastraram no questionável site O VASCO É MEU, onde até morto se cadastrou, pagou e recebeu a carteirinha em casa!!!

Corinthians vence Palmeiras no primeiro Derby do “Fielzão”

julho 27, 2014

image

Sem muito esforço, o Corinthians fez o suficiente para vencer a fraquíssima equipe do Palmeiras, por dois a zero.

Gols de Guerrero e Petros.

Tivemos uma primeira etapa no atual padrão de qualidade do futebol brasileiro, com criatividade zero, muita marcação e sucessão de passes errados.

Somente nos últimos cinco minutos o Corinthians deu o primeiro chute a gol da partida, criando, depois, uma boa oportunidade em cabeçada de Gil, aos 43 minutos.

Logo na volta do intervalo, aos 36 segundos, Petros fez Fábio trabalhar em batida na entrada da área.

Cinco minutos depois, Elias deixou Guerrero na cara do gol, que, na saída do goleiro, abriu o marcador.

Diferentemente da primeira etapa, o Corinthians voltou tocando a bola no ataque, com mais objetividade, dominando amplamente o Palmeiras no segundo tempo, que sequer conseguia passar do meio campo.

Leandro entrou no lugar de Mendieta, aos 10 minutos, no Verdão.

Com o Corinthians no padrão Mano Menezes, ou seja, mais recuado, Erik entrou na vaga de Henrique, aos 26 minutos, tentando fazer o inoperante Palmeiras, ao menos, conseguir chutar uma bola na meta de Cássio.

Elias bateu bem, aos 27 minutos, para boa defesa de Fábio.

Dois minutos depois Romero saiu para a entrada de Romarinho, no Corinthians.

Mouche, aos 35 minutos, arriscou cruzado da direita para a esquerda, mas a bola passou à direita de Cassio.

Para prender ainda mais a bola, Danilo entrou e Renato Augusto saiu, aos 39 minutos.

O Verdão tentou pressionar nos minutos finais, mas sem qualidade para ameaçar a meta alvinegro.

Deu tempo ainda para, aos 45 minutos, Petros fazer o segundo gol, liquidando a fatura.

No final, a vitória do Cornthians, mesmo sem empolgar, foi justa, perante um Palmeiras ridículo, seríssimo candidato ao terceiro rebaixamento de sua história.

O que Andres Sanches fazia na reunião de clubes com Dilma Rousseff (PT) ?

julho 27, 2014

gobbi andres dilma

A fotografia da reunião realizada durante a semana entre a Presidência da República, representada por Dilma Rousseff (PT), o Ministério do Esporte, por Aldo Rebelo, e os clubes de futebol do Brasil, quada qual com seu presidente, demonstra a presença de Andres Sanches, que, até onde se sabe, não possui cargo em nenhum dos representados.

O que fazia, então, o ex-presidente do Corinthians no local ?

Qual a sua função ?

Mais estranho ainda, e até constrangedor, diria, é que, na mesma foto nota-se que o presidente do Corinthians, delegado Mario Gobbi, também estava presente, em colocação na mesa menos privilegiada do que a de seu antecessor, quase ao lado da Presidente do país.

Estaria Andres falando pelo Corinthians ?

Se sim, o desrespeito da situação com os outros clubes, que tiveram direito a somente um representante, é evidente, além da demonstração clara de que Gobbi sequer consegue evitar que o antecessor, mesmo desafeto, coloque-se a frente de seu comando no Parque São Jorge.

O que esperar de Kaká ?

julho 27, 2014

kaká

Mais de uma década após fazer sucesso na Europa, Kaká reestreará, hoje, no futebol brasileiro, vestindo as cores do time que lhe introduziu no futebol.

A princípio, mais com o nome do que com condição física para desequilibrar.

Kaká, durante algum tempo, poucos anos, na verdade, despontou como grande jogador, chegando ao ápice com a conquista do título de melhor jogador do mundo, pela FIFA.

Porém, as contusões, e a decadência de seu físico, que impedia sua grande arma, as arrancadas em direção ao gol, foram transformando-o num atleta de limitações técnicas claras, e consequente desvalorização na profissão.

Hoje, Kaká é muito mais um fenômeno de mídia do que um jogador diferenciado.

Porém, com o futebol brasileiro no terrível nível atual, em que faltam craques, mas sobram enganações construídas pela imprensa, se demonstrar alguma vontade, Kaká, mesmo não brilhando, pode se destacar, sendo importante na caminhada Tricolor rumo a objetivos maiores.

Tomara, consiga.

Cabe ao torcedor do clube, se não quiser se decepcionar, entender a atual situação física do jogador, cobrando-lhe empenho, mas evitando comparar, com dureza, o passado e o presente, absolutamente improváveis de serem assemelhados.

Diretor das Categorias de Base do Corinthians, auditor do CRCSP, age como cambista no Parque São Jorge

julho 27, 2014

cambista

Beneficiados pela impunidade e omissão do presidente delegado Mario Gobbi, conselheiros e diretores do Corinthians continuam fazendo a festa com ingressos recebidos, gratuitamente, em troca de apoio político.

Várias são as denúncias que chegam a nossa redação, algumas já expostas publicamente.

Hoje falaremos sobre outro personagem graúdo da gestão, que age como cambista, abertamente, inclusive nas mídias sociais.

Ou seja, nem se preocupa mais em esconder.

Trata-se do auditor do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade), que tem por função profissional encontrar irregularidades de sua profissão (vejam só…), de nome JAIR RODRIGUES NUNES, vulgo JAIR “Contador”, que, no Corinthians, além de conselheiro eleito na chapa “Renovação e Transparência”, ocupa o cargo de Diretor das Categorias de Base do clube.

jair contador

Tempos atrás, na ânsia de derrubar o então presidente Alberto Dualib, Nunes entregou à imprensa provas de um empréstimo realizado pelo clube com uma empresa de nome ZNOVA, porém, sem perceber que a referida fazia parte do grupo de “factorings’ de Campinas, entre elas a “Salamandra”, que, depois comprovou-se serem ligadas a Andres Sanches.

O “lapso” com o amigo foi consertado, posteriormente, com o silêncio do auditor a todas as peripécias de empresários e dirigentes, estes anos todos, nas categorias de base, que seu atento olhar denunciador nunca enxergou.

Jair “Contador” revendia, ontem, pelo facebook, ingressos com o preço de R$ 160, que não pagou, segundo informações, por R$ 300.

Somente em conversas “in box”, ou seja, escondidas, evidentemente porque não podem ser detalhadas publicamente.

Há quem diga  que desde os tempos de Pacaembu mantém esse, digamos, hábito.

Observe que outro integrante do grupo, Zuca Leme da Fonseca, ligado a “Fora Dualib” e “Corinthianos Obsessivos”, nem se importa com o corriqueiro acontecimento, e, embaixo da mensagem de comercialização do ingresso, ironiza o acontecimento.

cambista face

JAIR “CONTADOR” com DONI “BOB CUSPE”, diretor da base que ocupa cargo no Flamengo de Guarulhos e EDU GASPAR, gerente de futebol do Corinthians

cambista doni e edu gaspar

O GRUPO QUE TINHA O DISCURSO DE “FISCALIZAÇÃO” DO CORINTHIANS DIVERTINDO-SE NA GESTÃO MARIO GOBBI, ENTRE ELES JAIR “CONTADOR”, EDU “GAGUINHO”, ZUCA FONSECA, FAUSTINHO, ETC.

cambista 4

JAIR “CONTADOR” ATUANDO NA BASE DO CORINTHIANS, SEM ENXERGAR AS NEGOCIATAS

cambista 2

É absolutamente improvável, apesar de lamentável, constatar que o Conselho Deliberativo dificilmente se escandalizará com a prática, já que, pelo que se sabe, boa parte de seus integrantes utilizam-se do mesmo sistema de locupletação, mas é imperativo, com tantas provas, que o presidente do Corinthians, um delegado de polícia, saia de baixo da mesa e tome alguma atitude para coibir esse claro desvio de função e dinheiro dentro do clube.

Derrota da votação “on-line” mostra enfraquecimento dos gestores santistas

julho 27, 2014

Materia Odilio Rodrigues

De maneira inesperada, mas absolutamente prudente, o Santos não terá votação “on-line”, via internet, no pleito a ser realizado, nos meses que estão por vir, em que se decidirá pela continuidade ou não da atual gestão.

Conselheiros do clube demonstraram, enfim, alguma maturidade.

Inclusive os de situação, convencidos, no último instante, de que a manipulação à distância poderia ocorrer de qualquer grupo, sendo praticamente impossível fiscalizá-la adequadamente.

Saíram chamuscados da reunião os atuais gestores do clube, que davam como certa a vitória, e perceberam não possuir a ingerência que acreditavam ter sobre seus correligionários.

Levantamento mostra que 98% dos conselheiros do Corinthians nunca abriram a boca em reuniões. Mas se beneficiam do clube

julho 27, 2014

nastari

Por JOÃO NASTARI*

Fizemos um levantamento nas atas das reuniões do Conselho Deliberativo do Corinthians.

Nos últimos dois anos e meio e verificamos que 98% dos senhores conselheiros nunca se manifestaram.

Este fato, isoladamente, serviria como exemplo de incapacidade e omissão dos mesmos.

E nao faltaram temas importantes que por lá passaram:

- construção da Arena;

- empréstimo de R$ 350 milhões;

- novo emprestimo de R$ 50 milhões;

- contratacoes de jogadores e venda de maneira duvidosa (exemplo Alexandre Pato),

- além de aprovação de balanços maquiados, já que nossas dividas passam de R$ 1.2 bilhoes.

Fora a Arena que ja passa desse valor também (mais de R$ 1 bilhão), agora vem a tona, na imprensa, os conselheiros e diretores que, além de assistirem jogos de graca em ”NOSSA” Arena, revendem os bilhetes que conseguiram gratuitamente.

É brincadeira !

Além de omissos, incompetentes, ainda dão prejuízo ao clube.

O que a maioria não sabe é que o valor desses bilhetes são descontados do borderô de cada jogo na arena pela administradora BRL TRUST , real dona de todos os direitos de receita dentro do estádio.

Enquanto isso, o pobre do torcedor que vai com Sol, chuva, seja em 1º ou ultimo na tabela, é penalizado com preços absurdos praticados.

É bom os associados irem analisando quem serão os próximos administradores do clube, já que, daqui ha 6 meses, teremos eleições.

Nosso clube é muito grande, porém não aguenta mais esta sangria financeira.

JOÃO NASTARI é ex-conselheiro, ex-atleta e associado do Corinthians.

Talvez desenhando

julho 27, 2014

charge marin del nero

Da FOLHA

Por JUCA KFOURI

O erro de avaliar apenas as consequências sem analisar a causa conduz à perpetuação do equívoco

TENTEMOS DESENHAR, mesmo que sem habilidade para tal e pela derradeira vez: o problema do futebol brasileiro NÃO É a seleção brasileira!

O problema da seleção brasileira NÃO É o seu técnico!

Que se danem, por ora, no entanto, tanto a seleção brasileira quanto o seu técnico.

Apenas guarde num canto da cabeça que se a seleção brasileira fosse o problema não teria vencido, apesar de tudo, cinco das 20 Copas do Mundo –mais que qualquer Alemanha, Itália ou Argentina da vida.

Parte do problema do futebol brasileiro está até em ser capaz de produzir seleções que ganham Copas –e enganam os incautos ou fornecem falsos argumentos como já ouvi de um grande empresário da nossa mídia: “Mas você não reconhece nem que o Ricardo Teixeira ganhou duas Copas?!”, perguntou entre o provocador e o surpreso.

Ora, até as traves sabem que quem ganhou as duas Copas na escandalosa gestão Teixeira foram Romário, Dunga (sim, Dunga!), Rivaldo, Ronaldos, como foram Didi, Garrincha, Pelé, Tostão, Rivellino, Gérson, os que ganharam o tri na era não menos viciada de João Havelange.

Você, raro leitor, já conversou com José Maria Marin, com seu antecessor ou com seu sucessor?

Se não, já parou para prestar atenção numa entrevista, num pronunciamento deles?

Pois saiba que só a malfadada superestrutura de poder que infelicita nosso futebol há tanto tempo é capaz de produzir personagens tão medíocres, tão sem graça, dotados apenas daquela esperteza dos que nasceram voltados para o deslize, para levar vantagem em tudo –e tanto é verdade que levam, mesmo quando têm de sair correndo por pegos com a boca na botija.

Enquanto tal estrutura não se romper, virá um Felipão para ser campeão e outro para sofrer humilhação. Um Dunga para brigar com a sombra ou pregar paz e amor. Ou um Parreira para dar vinho ou vinagre.

As vitórias e as derrotas dependerão sempre de quem, de chuteiras, nos gramados, der o tom.

Se for um Rivaldo, tudo bem. Se um for um Grafite, desculpe, o desenho ficará ruim.

É preciso implodir a CBF e isso só clubes, e jogadores, poderão fazer.

Clubes que têm a preferência no coração do torcedor (pergunte a amigos quem eles preferem campeões, se seus times ou a seleção), embora não tenham a repercussão da seleção, porque o segundo time de todos.

Não só é inútil trocar o técnico do escrete como inútil é mudar o presidente da Casa Bandida do Futebol enquanto for a casa que joga de bandido contra o futebol.

Coisa que seria muito bom também se os patrocinadores que agora se escondem em política de contenção danos, se dessem conta.

Assim como a Globo, por ela mesma e, principalmente, pelo futuro limpo de nosso futebol.

Desenhei?

Estádio novo, dirigentes de várzea: os “tapumes” do “Fielzão”

julho 26, 2014

divisoria fielzão

Apesar de ser dos mais modernos estádios do país, o “Fielzão”, utilizado pelo Corinthians, é tratado por seus dirigentes como se estivéssemos na idade média.

Além de manter hábitos pré-históricos, como a ridícula divisão de torcidas, executam-na da pior maneira possível.

“Tapumes” metálicos foram colocados, entre cadeiras modernas, criando desconforto e pontos cegos para quem for assistir ao Derby, no próximo domingo.

Para tratar o torcedor dessa maneira, melhor seria jogar no Pacaembu, em que, aos menos, as grades fazem parte do contexto da cultura, equivocada, que os dirigentes não tem coragem de combater, de dividir seres humanos como se fossem animais, dando margem ao encorajamento de marginais.

Muricy define Alexandre Pato. Para bom entendedor…

julho 26, 2014

pato independente

“[Pato] é um talento. Eu o conheci muito pequeno no Internacional, e ele já era um talento. Mas é claro que o jogador não pode ser só talento”.

MURICY RAMALHO, treinador do São Paulo

Em tempo: o Corinthians não respondeu, até o momento, questionamentos enviados pela oposição do clube sobre a contratação, a custo de R$ 40 milhões, de Pato, quando o Milan queria apenas emprestá-lo, gratuitamente, em troca de pagamento dos salários.

Prefeitura libera R$ 1,6 milhão para pagar obras do entorno do “Fielzão”

julho 26, 2014

haddad-andres_thumb.jpg

Em despacho, a Prefeitura de São Paulo liberou R$ 1,6 milhão para “auxiliar” na conclusão das obras de entorno do estádio “Fielzão”, em Itaquera.

Talvez, o valor total a ser gasto.

Deve ter ficado de consciência pesada após ter liberado “apenas” R$ 420 milhões em CIDs para os gestores da obra, além de não cobrar outros impostos, que, se pagos, custariam valores próximos dos R$ 100 milhões.

Custou caro a população de São Paulo, não o almoço do Prefeito Fernando Haddad (PT) com Andres Sanches, candidato a Deputado Federal pelo mesmo partido, em exibição pública de demagogia, no Bom Prato da Zona Leste, mas o jantar, sem público, em que o abrir e fechar de gavetas deu a tônica do espetáculo.


%d blogueiros gostam disto: