Fluminense dá exemplo no Rio de Janeiro

abril 17, 2014

flu imbecil

Depois de tantas razões para críticas, enfim a diretoria do Fluminense acertou, em atitude corajosa e que deveria servir de exemplo para outros clubes, não apenas os cariocas, mas de todo o território nacional.

Assim como ocorreu no Palmeiras, romperam com as “organizadas”, e não mais irão subsidiá-las com ingressos, viagens e incentivos outros.

Mas foram mais além, ainda, do que o clube paulista.

Decidiu-se que sócios, conselheiros, dirigentes, ou seja, ninguém mais no clube terá direito a ingressos gratuitos.

Uma atitude extraordinária !

Não apenas porque diminuirá despesa desnecessária do Fluminense, mas também pelo fato de que muita gente se torna conselheiro no único intuito de obter essas benesses.

“Esses caras da CBF não podem calar a nossa voz”, jogador do Mixto-MT faz discurso extraordinário contra sistema imundo do futebol

abril 17, 2014

ruy cabeção

Da Rádio ESPN (áudio transcrito)

Por RUI CABEÇÃO (após a derrota do Mixto-MT para o Santos, pela Copa do Brasil, com pênalti absurdamente marcado pela arbitragem)*

Se a gente analisar bem o futebol, um a zero para o Santos ainda era um grande resultado para o Mixto, porque o empate com gols era pra gente, mas a partir que ele (árbitro) fez essa covardia de marcar esse pênalti, complicou, tirou o Mixto totalmente do jogo.

Só que esse Diabo desse juiz não tem noção que o calendário do futebol brasileiro, infelizmente, é uma covardia !

Não sei o que esses caras da CBF fazem lá em cima, porque agora, aqueles caras que estão sentados lá, que dirigem o futebol brasileiro, que é um patrimônio nacional e mundial, não sabem que mais de 500 mil desses atletas – e esses aqui estão incluídos – eles vão para casa agora trabalhar de que ?

Viver de que ?

Esses caras (jogadores) agora estão todos desempregados.

Esse juiz, não, porque agora começa o Campeonato Brasileiro e esse cara vai continuar trabalhando…

Agora, para o pessoal da CBF, não vai faltar  pão no café da manhã, porque eles estão sentado em cima de uma máquina que gira o dinheiro, só que eles são uma cambada de incompetentes, que não conseguem fazer um calendário digno, num país como esse.

Futebol e política nesse país andam juntos.

Infelizmente eles conseguem calar o povo através da política… é com “bolsa família”, é com bolsa mais não sei o que… não vou entrar na política, mas vou entrar no meu meio, o do futebol…

Hoje o time do Mixto está todo desempregado… todo desempregado…

Amanhã vai ter cara trabalhando como porteiro, e os caras da CBF não estão nem ai para esse tanto de famílias.

E um juiz desse, fez o que fez hoje.

Ele comandou o jogo… não adianta a gente esbravejar, não adianta a gente xingar, porque ele fez o que quis… e agora a gente vai fazer o que ?

É lamentar, agradecer, principalmente, aos torcedores que vieram do Mato Grosso… não sei quantas horas, 160 torcedores… agradecer ao povo, agradecer a vocês…

Eu espero que vocês da imprensa, principalmente a paulista, que tem repercussão, que sempre me ajudaram na minha carreira, que a gente abrace essa causa, porque esses caras da CBF não podem calar a nossa voz !

Vocês, que giram o Brasil inteiro, sabem as condições dos estádios, as condições que vocês trabalham, e se são ameaçados ou não nos estádios.

Esses caras da CBF aparecem aqui na Vila Belmiro uma vez ou outra.

Nós vivemos disso !

O pessoal da imprensa, jogadores de futebol, arbitragem, felizmente, na forma madura, a gente não sabe se é influenciada, ou não, por essa máquina de fazer dinheiro (CBF)…

Eu acho que a gente tem que se abraçar… a gente não fala que o Gigante está acordando ?

Gente da imprensa paulista, carioca, mineira… a gente tem que andar junto, cara… porque o nosso futebol não pode andar nessa decadência do jeito que está.

Pra começar uma equipe do Santos… parabéns a equipe do Santos, que revela jogadores atrás de jogadores… mas hoje os grupos de investidores tomam conta do futebol… eles botam jogadores nas equipes do jeito que eles querem e estão cagando e andando para torcedor…

Chegar no final do ano, aqui, um Cicinho vai ser vendido, um Gabigolvai ser vendido, e o Santos, se bobear, não tem lucro nenhum em cima desses jogadores, porque é tudo dividido entre grupos de investidores, e a gente fica reclamando que torcedor não vem a campo

Vai vir a campo como, se esses caras não estão nem ai para os clubes ?

Esses caras não estão nem ai para os clubes, não.

A gente tem que compreender a raiva, a indignação do torcedor, mas, infelizmente, o futebol brasileiro é decadente.

Eu joguei mais de dez anos Série A… o futebol é uma ilusão… joguei no Pacaembu, Vila Belmiro, todos os estádios, joguei fora do país… e tem dois anos que eu conheço a realidade do futebol…

Passei no Norte, onde os meninos viviam de “quentinha”, aonde os meninos eram ameaçados… porque o presidente do time era um milionário, um bilionário…

Eu vi de perto a realidade do futebol… isso aqui que a gente vive é apenas 5%, porque a maioria dos jogadores de futebol estão todos desempregados… e hoje, vocês presenciaram…

E eu sou um deles, guerreiro, eu sou um deles…

Com 36 anos, graças a Deus conquistei algumas coisas, mas hoje estou desempregado, por um calendário pífio, um calendário pobre, um calendário de pessoas que comandam, totalmente ultrapassadas… eles podem ser donos de empresas, mas não sabem a realidade do futebol.

E nós vamos continuar sofrendo desse jeito…

*RUI CABEÇÃO era, até ontem, jogador do MIXTO-MT, tendo atuado, também, pelas equipes do Cruzeiro, Grêmio, Botafogo, e Fluminense.

O caminho da remuneração dos dirigentes do Corinthians

abril 16, 2014

gobbi roberto duilio

Descobrimos, recentemente, nova modalidade de remuneração a dirigentes do Corinthians nas contratações de jogadores de futebol.

Bem criativa, por sinal.

Em todos eles, o recebedor indicado é o “olheiro” do clube, porém, o destinatário final varia de acordo com o negócio.

Funciona assim:

1 – o “olheiro” entra em contato com o proprietário de jogador desconhecido e oferece o negócio;

2- o empresário do atleta aceita colocar o jogador no Corinthians, de graça, com a promessa de contratação após um ano, recebendo quatro vezes mais do que pagou pelos direitos da “mercadoria”;

3- Exemplo: se o jogador custa R$ 200 mil. o empresário receberá R$ 800 mil, garantindo ótimo lucro;

4- O empresário lucra também, desta vez desde o início, com o aumento de salário do jogador, que, convenientemente, e debaixo dos panos, será dividido entre as partes;

5 – Apesar do empresário nada receber pelo “empréstimo” de um ano, na contabilidade do Corinthians é lançado um valor de saída do dinheiro, quase sempre disfarçado em parcelas, com a indicação de valor maior a ser quitado no final do ano, em caso de contratação em definitivo do jogador;

6 – Exemplo: o Corinthians contrata o jogador “Fulano”, diz que o empréstimo custará R$ 400 mil em quatro parcelas de R$ 100 mil, mas, na verdade, não há custo. Esse dinheiro é depositado na conta do empresário, que saca e retorna, em dinheiro, nas mãos do “olheiro” do clube. Este remunera a quem de direito, recebendo, obviamente, sua parte pelo “jogo Sujo” e também para resguardar o silêncio;

7- No final do ano, o mandatário cumpre a promessa e contrata em definitivo o jogador, ou faz antes, sem alarde, anunciando apenas posteriormente;

Esta não é uma história de ficção, muito pelo contrário, é o procedimento que vem sendo adotado, atualmente, por dirigentes do Corinthians em suas contratações.

Por razões óbvias, poupando fonte, e porque pagamento em dinheiro tem pouca possibilidade de ser rastreado, nem emite recibo, nomes e valores reais não serão citados, embora sejam de absoluto conhecimento do jornalista, que já repassou-os a quem tem por função investigar.

Aos conselheiros do Corinthians cabe checar a informação, de maneira simples, solicitando a documentação das últimas transações, com a certeza de que surpresas serão reveladas, e mal-explicadas.

Milton Neves vs. Catta Preta: acabou o amor ?

abril 16, 2014

ma catta

Antes expostos como se fossem Batman e Robin, os ex-amigos Milton Neves, garoto propaganda da BAND, e o advogado Antonio Sandoval Catta Preta, não podem mais ser convidados para o mesmo jantar.

E a briga, segundo informações, foi bem feia.

Quase nas vias de fato.

Milton Neves, após divergências em procedimentos noutras ações, teria decidido “dar o calote” no ex-amigo, justamente numa das ações milionárias que venceu, mas não convenceu, a trabalhista da Jovem Pan.

Embora nada impeça, pelo histórico de ambos, que surjam abraçados para desmentir o desentendimento, o fato teve tantas testemunhas, inclusive nas mídias sociais - em que indiretas foram lançadas - que seria ainda mais ridículo se viessem a fazê-lo.

Gente próxima ao advogado garante que, embora ainda não tenha tomado a iniciativa, Catta Preta deve processar Milton Neves se o apresentador insistir em não pagar o que supostamente lhe deve.

Corinthians pode pedir mais empréstimos para pagar “Fielzão”

abril 16, 2014

cheque corinthians

O Corinthians estuda pedir novo empréstimo, desta vez de valor ainda mais suntuoso, para pagar dívidas das obras do “Fielzão”.

Há dúvidas sobre que valor deve ser considerado adequado, mas já se fala em até R$ 350 milhões.

Um assunto que deverá ser discutido no próximo dia 26, um sábado, dia em que conselheiros alvinegros se reunirão, em Itaquera.

Não se sabe como, nem porque, muito menos, até quando, mas o cheque especial alvinegro parece ser mais elástico, e menos burocrático, e, por consequencia, mais irresponsável, do que o da maioria dos contribuintes.

Oposição do São Paulo racha sobre esvaziar reunião de aprovação da reforma do Morumbi

abril 16, 2014

SESSÃO SOLENE DE POSSE DOS VEREADORES

Não há mais dúvidas da vitória da chapa capitaneada por Carlos Miguel Aidar nas eleições do São Paulo, que serão disputadas, dentro de poucas horas.

Uma opção ruim, de alguém ligado intimamente ao que há de mais podre no futebol, mas, ainda, por incrível que pareça, melhor do que a alternativa, com oposicionistas capazes de incendiar o clube apenas para posar de bombeiros.

Gente tão lamentável que, sob o comando de Marco Aurélio Cunha, pensa em esvaziar a reunião subsequente a da votação, que tratará, enfim, sobre o projeto de reforma do Morumbi.

Porém, diferentemente do período eleitoral, em que abutres comem as próprias fezes em troca de promessas de cargos, nem todos são, agora, adeptos do quanto pior melhor.

Há divisão de pensamento e atitudes.

Ou seja, quem não comparecer teme ficar marcado por dificultar a vida do clube, que, se antes nadava de braçada sem concorrência, agora precisa se modernizar para enfrentar as Arenas que estão por vir.

Do Palmeiras, na Barra Funda, e da BRL TRUST, em Itaquera.

Calvário: o futebol brasileiro elegerá Marco Polo Del Nero

abril 16, 2014

charge marin del nero

Dentre de poucas horas, em circo disfarçado de eleições, os representantes do futebol brasileiro elegerão mais um dos responsáveis por seu calvário, o advogado Marco Polo Del Nero, sócio do não menos lamentável deputado petista, Vicente Cândido, ex-funcionário do mafioso russo Boris Berezovsky.

Para completar o “espetáculo”, o atual presidente, José Maria Marin, troca de cargo passando à vice-presidência, garantindo, por consequencia, remuneração de R$ 120 mil mensais.

O ingresso a e produção do “show” ficou a cargo dos “borras fraldas”, presidentes de Federações e clubes do Brasil, incapazes de levantar a voz ou parar de beijar as mãos dos que, há anos lhes prejudicam.

Pior ainda é pensar que a alternativa pensada, mas levada a cabo por absoluta falta de coragem, incluía tristezas do calibre de um Andres Sanches e do gaúcho Novelleto.

Ricardo Teixeira, que escreveu o roteiro, e desempenhou o papel principal, como poucos, sorri, de camarote, à sombra da impunidade e da falta de vergonha de nossos dirigentes esportivos.

Wanderlei Ribeiro narra jogo do Santos na Transamerica

abril 16, 2014

wanderlei ribeiro

Logo mais à noite o narrador Wanderlei Ribeiro, um dos grandes nomes do rádio brasileiro, apelidado “menininho” pelo mito Osmar Santos, estará narrando a partida Santos vs. Mixto-MT, pela Copa do Brasil.

Será pela rádio Transamérica.

O registro é valido para exaltar quem de fato merece destaque, e vem sendo esquecido pela grande mídia, que hoje prefere dar oportunidade a quem pouco tem a acrescentar à profissão.

Tomara o retorno seja definitivo, para o bem do ouvinte brasileiro.

Um absurdo no futebol de São José dos Campos

abril 16, 2014

sj1 sj

Por JOSÉ RENATO SATIRO SANTIAGO

13 de agosto de 1933 nasce o Esporte Clube São José.

Alvinegro.

Foram mais de 30 anos no futebol amador.

Em 1964 se rende ao profissionalismo.

Logo em seu primeiro ano, conquista a Terceira Divisão do Estadual.

No seguinte, em 1965, mais um título, a Segunda Divisão.

O título da Divisão de Acesso veio em 1972, no entanto aquela conquista não valia uma vaga para a Elite.

Em 1976, passa a se chamar São José Esporte Clube.

Assume novas cores o azul, amarelo e branco.

O clube cresce.

Conquista o título da Intermediária em 1980.

Estreia na elite do futebol paulista em 1981

Chega ao vice-campeão do segundo turno.

Quase finalista.

Passa a frequentar a principal divisão do brasileiro.

Em 1988, novamente é semifinalista do estadual.

Em 1989, após bater o Corinthians nas semifinais, chega ao vice-campeão estadual.

Seu ultimo grande momento.

Assim como todo o futebol do interior, começa a sofrer.

Passa a frequentar as divisões intermediárias do futebol paulista.

Mas ainda é o São José Esporte Clube.

Até que, o oportunismo descarado vem a tona.

O Clube Atlético Joseense equipe da mesma cidade resolve mudar seu nome.

Passa a adotar o mesmo nome e cores do rival.

São José dos Campos Futebol Clube.

A própria imprensa passa a chama-lo de São José B.

Segundo alguns de seus dirigentes, uma tentativa de atrair a simpatia da população local.

Na verdade, um tiro de misericórdia ao grande e original São José.

Não se faz futebol assim.

O rival não pode ser tratado como inimigo.

Um crime feito sob as bênçãos da Federação Paulista de Futebol.

Lamentável.

Agora, em 2014, o São José original acabou de ser rebaixado, da série A2 (Segunda Divisão) para a A3 (Terceira Divisão).

Enquanto isso, o genérico, acaba de se classificar para as finais da série A3 (Terceira Divisão), tendo em vista o acesso para a A2 (Segunda Divisão).

Em prol da moralidade… sou mais que nunca, Água Santa, de Diadema, Novorizontino e Sertãozinho.

Naming Rights do “Fielzão”: Andres Sanches queria R$ 400 milhões, disse ter R$ 350 milhões, mas vai negociar por R$ 300 milhões (?!?!))

abril 15, 2014

andres areia mijada

É sempre divertido notar como as declarações do ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, principalmente as relacionadas às negociações dos “naming rights” do “Fielzão”, desmentem-se, umas as outras, semanalmente.

“Só negocio por R$ 400 milhões… o “Curintiá” não vende por menos que isso…”.

“Tenho R$ 350 “milhão” da Kalunga na mão… é só fechar…”

Foram as últimas informações prestadas pelo dirigente sobre o assunto.

Ontem, Sanches adiou a inauguração do “Fielzão”, que seria realizada numa partida entre a atual equipe do Corinthians contra o Timão do passado, comandado por seus ex-atletas da BAND, para dia 1º de maio.

A Justificativa ?

Viagem aos Emirados Árabes para negociar, novamente, os naming rights do estádio.

Porém, desmentindo a óbvia inverdade da proposta da Kalunga, de R$ 350 milhões, Sanches diz agora que aceitará receber R$ 300 milhões.

A grande questão, não contada pelo dirigente, é que os árabes nada ofereceram até o momento.

Ou seja, por enquanto, existem apenas fantasias, e, mesmo estas, são depreciadas pela falta de interessados no negócio.

Prefeito Fernando Haddad (PT) dá pessimo exemplo ao invadir faixa exclusiva de ônibus

abril 15, 2014

haddad 1

A demagógica, e, até o momento, ineficaz medida tomada pelo Prefeito Fernando Haddad (PT) que inventou faixas exclusivas de ônibus em vias que mal cabem os veículos particulares parece não estar valendo para o próprio.

Confira, logo abaixo,o mandatário do Município infringindo sua própria regulamentação.

Espera-se, no mínimo, que seja multado pela infração.

Afinal, vento que venta no povo tem também que atingir o PT.

haddad

Corinthians pagou R$ 1,1 milhão para ceder terreno de Itaquera a BRL TRUST

abril 15, 2014

andres-bobo-2-2013_03_07-19_30_38-UTC.jpggobbi-vicente-candido_thumb.jpg

Hoje, em ato simbólico, a ODEBRECHT entregará o “Fielzão”, ainda inacabado, ao locatário do imóvel, o Corinthians.

A encenação faz parte dos procedimentos para enganar a FIFA, evitando, assim, correr o risco, mesmo que pequeno, de ser alijado do Mundial.

No último dia 06 de fevereiro, o Corinthians cedeu o terreno de Itaquera à empresa BRL TRUST, que, até então, era proprietária apenas do estádio, tornando-se, agora, dona também, da concessão do terreno.

Pela escritura, num prazo máximo de 15 anos, porém, no acordo assinado para a construção do estádio, com retorno previsto apenas se a dívida com a construtora for quitada durante este período.

E,  como bom “presenteador”, o Corinthians teve que arcar, ainda, com R$ 1,1 milhão para transferir o direito de uso do imóvel, avaliado em R$ 57,1 milhões, a seu locador.

Um negócio da China, como diria o vice-presidente do clube, Luis Paulo Rosenberg, ou um “Golpe de Estádio”, previsto pelo associado do Corinthians, o famoso Ciborg ?

terreno 1

terreno 2

terreno 3

CONFIRA ABAIXO A DOCUMENTAÇÃO, NA ÍNTEGRA, DA CESSÃO DO TERRENO, REGISTRADA EM CARTÓRIO, COM TODOS OS PORMENORES E ANUÊNCIA DO PRESIDENTE MARIO GOBBI

http://blogdopaulinho.files.wordpress.com/2014/04/terreno-de-itaquera.pdf

 

Relação comercial de Leco com empresário de jogadores era combustível para atacar Muricy Ramalho

abril 15, 2014

lecoflavio pires

A antipatia do dirigente tricolor Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, pelo treinador Muricy Ramalho, sempre foi conhecida de todos, e, apesar de parecer patológica, na verdade, tinha uma razão comercial para existir.

O atual vice-presidente do São Paulo tem estreita relação, pessoal e comercial, com o empresário de jogadores Flávio Pires, daqueles conhecidos pela má-fama no esporte.

Muricy nunca deu moleza para a dupla, e, por isso, tornou-se um inimigo a ser combatido.

Leco passou anos municiando a imprensa com fofocas, quase todas desprovidas de verdade, que só não derrubaram o treinador do clube porque a competência do trabalho falou mais alto, angariando diversos títulos ao Tricolor.

Leco, antes mesmo de ser dirigente de futebol, prestava serviços jurídicos a Flavio Pires, e, ainda nos dias de hoje, costuma se reunir para conversar, e planejar, nos restaurantes da Vila Madalena, bairro badalado de São Paulo.

Souza, Rico e Adriano, da Portuguesa Santista, todos agenciados pelo empresário, por exemplo, fizeram parte, em 2003, durante a gestão de Leco no futebol tricolor, do pacote da amizade, e, tudo indica, da divisão de lucros.

Muitos outros negócios, mais ou menos escandalosos, continuaram a ser realizados nos anos seguintes.

Recentemente, Leco e Flavio Pires conseguiram influenciar na escolha, para o clube, e também a seus negócios, de um treinador, digamos, aberto a conversações.

Assim que foi contratado, Paulo Autori recebeu, no mínimo, um tratamento diferenciado da dupla.

Vamos explicar.

Recém separado, o empresário Flavio Pires mudou-se para um FLAT, na região do Alto de Pinheiros, apto 710, e, por coincidência, o treinador Autuori foi conduzido a se hospedar no mesmo local, no apartamento ao lado, de nº 708.

Ocorre que ambos os apartamentos estão em nome do Sr. Domingos Antonio Pires, pai do agente de jogadores, parceiro de Leco.

Procedimento que se repete noutros negócios do agente, como barzinhos, entre eles a Quitandinha, além da mecânica Flamacar, todos na Vila Madalena.

Desnecessário dizer o risco existente na aproximação de um treinador de futebol com seu dirigente e um empresário de atletas, ainda mais quando o profissional é beneficiado, financeiramente – com a não cobrança das despesas de moradia – no vínculo de “amizade”.

Tirante os fatos relatados, em julho de 2013, em conversa testemunhada por gente do Tricolor, Leco, ainda em campanha para ser candidato à presidência do clube, e Flavio, combinaram de cooptar gente próxima ao empresário para serem “presenteados” com títulos patrimoniais, no intuíto de que pudessem ser votados ao conselho, e, posteriormente, formassem uma base aliada aos interesses da dupla.

Veja só do que o Tricolor, e Muricy Ramalho, se livraram…

CONFIRA ABAIXO A MATRICULA DOS FLATS EM QUE MORAVAM O EMPRESÁRIO FLAVIO PIRES E O TREINADOR PAULO AUTORI, AMBOS EM NOME DO PAI DO AGENTE DE JOGADORES

flat 5

flat 1

flat 2

flat 3

flat 4

Telexfree pede concordata nos EUA. Dirigentes do Botafogo terão problemas para explicar…

abril 15, 2014

telexfree

É de conhecimento público que a empresa Telexfree, proibida de atuar no Brasil por aplicar o golpe da “pirâmide”, é das mais picaretas que já atuaram em território nacional.

Muitos são os lesados.

O que, por si, desde a assinatura do contrato de patrocínio com o Botafogo, realizado nos EUA, coloca em cheque a idoneidade dos dirigentes cariocas, certamente bem informados sobre a situação.

Como explicar,agora, que a patrocinadora do clube pediu concordata na Justiça de Nevada, estado norte-americano ?

E que consequencias essa atitude pode trazer para a marca “Botafogo”, que não merecia passar por tamanho constrangimento.

Nada realmente acontece por acaso, nem as recentes humilhações do clube, uma lástima dentro dos gramados, e devedor de salários, fora deles, mas, pelo que se vê, com dirigentes que, embora pareçam, nada tem de idiotas.

O inexplicável negócio “Telexfree” que o diga.

Indignado, torcedor da Lusa desabafa e acusa Manoel da Lupa de vender a Portuguesa

abril 15, 2014

manoel da lupa

Por Dr. FRANCISCO ROCHA

O Sr. Luiz Antonio Fernandes, o Luiz Yaúca, é português.

Acredito q o nome dele seja com Z, mas, não tenho certeza.

Pois nomes com Z, são dos nossos inimigos.

Aqueles que nos comprimiam e o mar nos alargava, segundo o gajo que mais amava Portugal, dizendo que a nossa pátria é a nossa lingua.

Portanto, ainda me paira a dúvida, se o nome do Sr Luiz é com z ou com s.

Então vamos chamá-lo, unicamente, pelo apelido: Yaúca.

O apelido Yaúca, foi dado nos anos 70 (século XX), quando ele era dono de um time de futebol, que disputava o torneio mais importante de futebol de várzea, do Brasil, o inesquecível Desafio ao Galo, transmitido ao Vivo, pela TV Record, nas manhãs de domingo, direto do Estádio do CMTC Clube, na avenida Cruzeiro do Sul, zona norte de São Paulo.

Parece que o Luis(z) Yaúca, que era técnico, diretor e patrocinador de um time, distribuía uma caixa de pinga, chamada Yaúca, aos jogadores, caso vencessem os jogos.

Daí o apelido.

O Sr. Yaúca, também frequentava a Associação Portuguesa de Desportos, onde jogava Sueca.

Tem vários títulos.

Fazia dupla com funcionários das suas padarias.

Trata-se de um jogo de carteado.

Chama-se Sueca, porque é um jogo de buraco a moda sueca (aceito correções, ninguém possui a verdade absoluta).

Agora vamos para o ano de 2005: assume a presidência, da Associação Portuguesa de Desportos, o Sr. Manoel da Conceição Ferreira, também conhecido como Mané da Lupa.

A alcunha Lupa vem do nome da imobiliária dele, na avenida das Cerejeiras, no bairro da Vila Maria, São Paulo.

Chama-se imobiliária Luso Paulista: Lupa.

Desocupado leitor: o erro começa exatamente neste ponto.

Será que essa besta humana, Mané da Lupa, não percebe que Luso é o adjetivo que se dá às coisas que se referem ao país Portugal.

E paulista é adjetivo referente às coisas que se relacionam com o Estado de São Paulo?

Trata-se de um adjetivo composto pátrio.

Portanto, as duas raízes devem concordar com a substancia do adjetivo.

Exemplo: franco-brasileiro, luso-americano …sino-italiano…

Nunca luso-paulista.

Esse cidadão, Mané da Lupa, nasceu em Aveiro. É português.

Mas infelizmente, os 50 anos da ditadura de António Oliveira Salazar (de1922 até o dia 25 de abril de 1974), transformaram Portugal, até os dias de hoje, em um dos países mais pobres e atrasados da Europa, com uma taxa de analfabetismo de 25%.

Ou seja, em 1974, entre 10 portugueses que você encontrava nas ruas de Portugal, uns 3 eram analfabetos.

Esse cidadão, Mané Lupa, veio para o Brasil e formou-se em Direito.

Parece que também tem o diploma de Pedagogia.

Fez o curso de pedagogia para abrir uma escola infantil.

Engana-se quem acredite que ele tenha criado uma escola pensando em ensinar crianças carentes. Era apenas para ganhar dinheiro.

A única coisa que essa besta humana fez de correto na vida foi colocar o Sr. Luis(z) Yaúca na chefia do departamento de futebol, da Portuguesa, acho que em 2007.

Estávamos na série B do campeonato paulista e do campeonato brasileiro. E conseguimos voltar à primeira divisão, de ambos campeonatos.

Caímos no ano seguinte. Voltamos.

Terminamos o Campeonato Brasileiro de 2013 na Série A.

Mas, no dia 10 de dezembro de 2013 a bomba: a Portuguesa escalou um jogador suspenso, no último jogo do campeonato e perderá 4 pontos. O suficiente para ser rebaixada.

O sentimento exato, de todos que amam a Portuguesa, é que venderam a nossa mãe.

A Associação Portuguesa de Desportos, tornou-se a prostituta mais suja da história de todos os prostíbulos.

Com absoluta certeza o Sr. Mané da Lupa vendeu a Portuguesa para pagar suas dívidas com o banco Banif (uma lavanderia da Ilha da Madeira).

Desocupado leitor: acabou.

The game is over.

Mas jamais poderemos esquecer dos nomes envolvidos.

O Mané da Lupa, o advogado Valdir Rocha Silva, o vice Roberto da Metalurgica Canindé, o técnico Guto Ferreira e o jogador Heverton.

Culpar a CBF, a Rede Globo ou a Unimed, que patrocina o Fluminense, é a mesma coisa que criticar o lider do PCC, o Marcola.

Ele, Marcola, assim como Rede Globo, CBF, Unimed, jogam o jogo da criminalidade.

O senhor Manoel da Conceição Ferreira, o Mané da Lupa, possui o espírito da traição.

A mãe do Mané da Lupa, possui gonorréia na alma.

Os médicos do Hospital 9 de julho preservaram a vida do filho do Mané da Lupa. O Manezinho da Lupa que, bêbado, sofreu um acidente de motocicleta, bateu a cabeça no muro, o filho da Besta estava com o capacete embaixo do braço.

Infelizmente o Mané da Lupa deixará semente.

A única retratação que podemos acreditar das pessoas citadas acima é o Haraquiri.

Como não possuem a honra de um samurai, ao menos que falem o que sabem.

Principalmente o SR. Roberto da Silva, dono da Metalurgica Canindé, homem que sempre considerei honrado e de boa índole, mas que era o chefe do departamento de futebol e não pode alegar inocência.

Também o técnico Guto Ferreira, que fugiu para Miami no dia que estourou a bomba.

Também o jogador Heverton que sumiu do mapa, indo agora jogar no Paissandu, patrocinado pela Unimed.

Desocupado leitor, parafraseando Miguel de Cervantes, que escreveu a maior obra da humanidade, quando Portugal e Espanha eram um único país, não desanimem, um dia, esperemos que em breve, todos nós possamos profanar os túmulos de todos os familiares do Sr. Manoel da Conceição Ferreira,  no Brasil e em Portugal.

Oremos o Salmo 137 da Bíblia Sagrada:

“Junto aos rios da Babilônia ali nos assentamos e choramos, quando nos lembramos de Sião.

Nos salgueiros que lá havia, pendurávamos as nossas harpas, pois aqueles que nos levaram cativos nos pediam canções, e os nossos opressores, que fossemos alegres, dizendo:

Entoai-nos algum dos cânticos de Sião.

Como, porém, haveríamos de entoar do Canto do SENHOR em terra estranha?

Se eu de ti me esquecer, ó Jerusalém, que se resseque a minha mão direita.

Apegue-se-me a lingua ao paladar, se me não lembrar de ti, senão preferir eu Jerusalém à minha maior alegria.

Contra os filhos de Edom, lembra-te, SENHOR, do dia de Jerusalém, pois diziam: ,arrasai-a, até aos fundamentos.

Filha de Babilônia, que hás de ser destruida;

Feliz aquele que te der o pago do mal que nos fizeste!!!

Feliz aquele que pegar teus filhos e esmagá-los contra a pedra.”


%d blogueiros gostam disto: