Caso Pato: os números que a diretoria do Corinthians não pode apresentar

julho 19, 2014

pato

O Blog do Perrone, ontem, publicou carta assinada por membros da oposição do Corinthians cobrando detalhamento do negócio “Alexandre Pato”, até hoje não esclarecido, adequadamente, pela atual gestão.

http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2014/07/oposicao-corintiana-fica-sem-respostas-sobre-compra-de-pato-apos-denuncias/

A negociação foi tocada por Duílio “do Bingo”, ex-diretor adjunto de futebol, “foragido” do país, e Edu Gaspar, sempre envolvido transações polêmicas.

Vamos aos fatos:

O Milan ofereceu Pato ao Corinthians, por empréstimo, sem custo, querendo apenas que o clube arcasse com seus vencimentos, ou seja, um negócio de menor risco, mas que, também, pouco ou quase nada beneficiaria os intermediários.

Em composição com a Nike, que tinha interesse em ver seu contratado ressurgir do ostracismo futebolístico, e com Gilmar Veloz, empresário do atleta, os dirigentes do clube, num tiro de absoluto risco, decidiram pagar R$ 40 milhões por 100% do jogador, não por 60%, divulgados oficialmente.

Esta é a quantia exata, convertida de Euros para Reais, registrada pelo Milan na Federação Italiana.

Porém, destes 100%, o Corinthians cedeu 40%, ou seja, R$ 16 milhões, para Alexandre Pato, dando a desculpa de “pagamento de luvas”.

Na verdade, um subterfúgio, segundo gente ligada ao negócio, para pagamento de comissões a terceiros, quartos e quintos envolvidos na transação.

O clube, portanto, pagou R$ 40 milhões, mas permaneceu com direitos apenas sobre R$ 24 milhões, tornando o negócio ótimo para os empresários, mas terrível para os interesses corinthianos.

É exatamente a versão do pagamento de r$ 40 milhões por 100 % que vem sendo contada pelo grupo de Andres Sanches nos bastidores, que participou do negócio – via Rosenberg-Nike – mas teria sido “chutado” na partilha.

Há quem diga que esse desentendimento comercial foi preponderante para o início dos desentendimentos do atual presidente Mario Gobbi – que também teria sido beneficiado – com o antecessor, que antes o apoiava.

Pato é a pior contratação da história do Corinthians, ninguém questiona, mesmo que o clube tivesse direito a 100% de seus direitos, mas, com os números descritos, a chance de recuperação financeira, que já era remota, tornou-se inviável.

Os detalhes do negócio foram explicitados, por nosso blog, em janeiro de 2013, mas, somente agora, pessoas que fizeram parte da gestão alvinegra, ligados a Sanches, confirmaram o que antes, por questões comerciais e políticas, não podiam revelar.

http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/01/04/corinthians-e-generoso-com-alexandre-pato/

A diretoria do Corinthians tem obrigação, perante seus conselheiros e torcedores, de esclarecer, oficialmente, a questão.

carta oposição

Paulo Nobre tenta convencer COF a aprovar plano de devolução dos R$ 90 milhões que emprestou ao Palmeiras

julho 19, 2014

nobre.jpg

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, sentiu, na última reunião do COF, que os R$ 90 milhões que emprestou ao Palmeiras, até o momento, dificilmente serão devolvidos.

A proposta do dirigente, que pela primeira vez demonstrou incomodo com  a situação, é de que o Verdão pague a quantia em 10 anos, com parcelamento mensal.

Em tese, R$ 750 mil mensais, sem contar juros e correções, que podem elevar as parcelas para mais de R$ 1 milhão.

Mesmo com essa aparente “pechincha”, em que o presidente abre mão de receber valores maiores, que poderiam ser sacados de cotas de TV, etc., os conselheiros nada decidiram, preferindo discutir o assunto noutra oportunidade.

Escritório de “negócios” do Corinthians, em Portugal, coloca filho de conselheiro na segunda divisão local

julho 19, 2014

andre vinicius

O zagueiro André Vinicius, 22 anos, que fechou contrato de cinco anos como profissional com o Corinthians, mesmo sem ser aproveitado pelo elenco principal, acertou transferência, por empréstimo. no último dia 1º de julho, ao União Madeira, da segunda divisão portuguesa.

Vinicius é filho de André Negão, braço direito de Andres Sanches.

Os salários, fala-se na casa de R$ 20 mil mensais, continuarão a ser pagos pelo Timão.

A transação foi fechada pelo escritório de “negócios” do Corinthians em Portugal, gerido pelo inconfiável Afonso Armonia, criado para realizar transações de jogadores da base alvinegra, em clara subversão de objetivo do departamento.

Dezenas já foram mandados à Europa nesse sistema, nem todos para equipes lusitanas, à margem do conhecimento dos conselheiros do clube, torcedores e de grande parte da imprensa.

Em resposta, Avaí desmente ligação com “Padrinho”, do PCC. Blog comprova

julho 19, 2014

padrinho avaí

Do AVAÍ

O Avaí Futebol Clube esclarece que jamais em seus mais de 90 anos de história arrendou o clube, nem sequer seu departamento de futebol.

Esclarece também que o Sr. Ângelo Canuto jamais foi responsável pelo futebol do Avaí, por contratação ou negociação, sendo as afirmações publicadas em seu blog totalmente desprovidas de verdade, pelo que requer a imediata retratação, quanto ao Avaí Futebol Clube.

Resposta do Blog

O Avaí fez parceria de seus departamento de futebol com a empresa “Plus”, que tem Ângelo Canuto, o “Padrinho”, em seu quadro de sócios. Ou seja, uma ligação indireta, com hábitos direitos. Abaixo,  link com a composição da empresa, além do vídeo, em que ostenta sua “paixão” pelo Avaí, mesmo sendo santista e morando na cidade paulista.

Empresário de Dedé seria o “laranja” de Marcelinho Carioca (PT) em bens ocultados do TSE

julho 19, 2014

lula marcelinho

Publicamos, ontem, graves denúncias da Sra. Adriana Lhacer contra o candidato a Deputado Estadual, Marcelinho Carioca (PT), ídolo da torcida do Corinthians.

http://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/07/18/politico-sujo-marcelinho-carioca-pt-oculta-bens-da-justica-eleitoral-e-e-desmascarado-com-denuncias-graves-por-ex-funcionaria/

O “político sujo”, como é tratado pela denunciante, teria imóveis, entre eles um em que está localizado o Resort Sports Atibaia, colocados em nome do empresário, que já o agenciou na carreira de jogador, Ubiraci da Costa Cardoso.

Bira cuida, também, entre outras coisas, da carreira de Dedé, cotado, até o último instante, para disputar a Copa do Mundo 2014.

As denúncias, graves, precisam ser apuradas, com rigor, não apenas pelo TSE, mas também pelo MP-SP, inclusive a possibilidade de Marcelinho, por intermédio de Bira, agir informalmente no mercado de jogadores de futebol.

Em tempo: quem conhece a dupla confirmou, há instantes, que Bira administrava escritório de compra e venda de atletas, que tinha Marcelinho como proprietário oculto, enquanto ainda jogava pelo Corinthians.

Ou seja, Marcelinho era jogador e empresário ao mesmo tempo.

Hoje, Bira e Marcelinho fazem negócios com atletas, segundo informações, que são assinados pelo empresário Magrão, que se juntou a eles quando da passagem do ex-jogador pelo São Caetano.

Marcelinho e Bira, ainda segundo nossa fonte, teriam “golpeado” um pastor de igreja, de nome Zigue, em Niteroi, aprendendo o ofício e depois desviando o “rebanho” para outro núcleo “religioso”, administrado pela dupla, em que estimulavam atletas a contribuir em “Nome de Jesus”.

SEME começa a multar empresa de ex-árbitro Braghetto. Documentos denunciados como falsificados são liberados

julho 19, 2014

braghetto

Depois que o caso da relação de aparente favorecimento entre a Prefeitura de São Paulo, por intermédio da SEME, com a empresa APTO Esportes, do ex-árbitro e agora comentarista da BAND, Rodrigo Braghetto foi denunciado pelo Sr. David Sanchez, com textos e documentos enviados a este blog, a semana foi dura para as partes citadas.

Para mostrar serviço e se distanciar de Braghetto, em tempo recorde, a Secretaria Municipal, admitindo as irregularidades, emitiu duas multas para a APTO, uma delas ultrapassando R$ 4 mil.

E, piorando ainda mais a situação do ex-árbitro, afastado pela FPF da final do Campeonato Paulista 2013 após acusação de receber dinheiro do Corinthians por intermédio de sua empresa, o Sr. David conseguiu o que vinha buscando há tempos, ou seja, a cópia dos documentos utilizados nas licitações, inclusive os diplomas de árbitros – supostamente falsificados.

Tudo de maneira oficial, com autorização da Prefeitura.

Ao que parece, para salvar os dedos, a gestão Haddad (PT) entregará os anéis, ou o grupo de Braghetto.

Ainda assim, a APTO continua na ativa, gerenciando o contrato com a SEME, e praticando os mesmos hábitos – documentos sob suspeita, atrasos e ausêcias de árbitros, etc., que não podem ficar impunes, e devem ser fiscalizados pela população.

Traficante “Padrinho” (PCC), clubes e o “jornalismo” esportivo da BAND

julho 18, 2014

sorocaba

Não é de hoje que a polícia de São Paulo investiga a utilização do futebol pelo PCC para lavagem de dinheiro de suas atividades criminosas, entre elas, tráfico de drogas, armas, roubo de cargas, etc.

A prisão mais importante ocorreu no início do ano, do traficante, Ângelo Canuto,  “Fusca”, para o PCC, ou “Padrinho”, no meio do futebol, após enviar mais de 4 toneladas de cocaína para o Exterior.

Canuto realizou diversos negócios com o Corinthians, tanto no profissional, quanto nas categorias de base, chegando a assinar contrato na mesa do presidente do clube (algo inusual), o delegado de polícia Mario Gobbi, a quem conhecia desde os tempos de DETRAN.

Padrinho foi responsável, também, pelo futebol do Avaí, com quem o Timão realizou parceria, à época, na base e na contratação de atletas, entre eles o goleiro Renan, agenciado pelo empresário Carlos Leite, sócio do treinador Mano Menezes.

O PCC, porém, não atua apenas nos clubes, mas também na imprensa esportiva, que tem a incumbência de exaltar os atletas do grupo, valorizando-os para a revenda.

A polícia, por exemplo, tenta esclarecer se a relação de “Padrinho” com jornalistas da BAND era apenas de amizade ou uma atividade comercial.

Fato é que, por imposição do traficante, o ex-jogador Marco Aurélio, seu “parceiro”, mesmo com enormes dificuldades de completar um raciocínio, frequentou diversas vezes o programa “Dono da Bola”, do comentarista Neto, assim como jogadores por ele agenciados.

Entre eles Lucas Surcin, filho de Marcelinho Carioca, absolutamente inexpressivo no futebol.

Por coincidência, ou não, essas aparições, que eram frequentes, deixaram de ser realizadas na emissora, após a prisão do traficante.

CONFIRA ABAIXO PARTE DOS INDÍCIOS, EM PODER DA POLÍCIA, DA RELAÇÃO ESTREITA ENTRE JORNALISTAS DA BAND E O TRAFICANTE “PADRINHO”, DO PCC

“Padrinho” e Marco Aurélio

canuto 1canuto 12

DENILSON, MARCO AURÉLIO, FABIANO E “PADRINHO”, JANTANDO, EM SÃO PAULO

canuto 19 - denilson, m auerlio fabiano 02-14

DENILSON E MARCO AURÉLIO, APÓS REUNIÃO COM TRAFICANTE “PADRINHO”, TRATADO COMO “IRMÃO” PELO COMENTARISTA, TERMO UTILIZADO PELO PCC

canuto denilson restaurante

canuto 22 - denilosn m aurelio

DENILSON E “PADRINHO” EM SHOW COM RAPPER DEXTER (AGENCIADO PELO EMPRESÁRIO)

canuto denilson show

LUCAS SURCIN, FILHO DE MARCELINHO CARIOCA, AGENCIADO POR “PADRINHO”, EM PROGRAMA ESPORTIVO DA BAND

lucas surcin band

MARCO AURELIO, NUMA DE SUAS PARTICIPAÇÕES NO “DONOS DA BOLA”, DO COMENTARISTA NETO, DA BAND

marco aurélio na band

MENSAGEM DE APOIO DO COMENTARISTA DENILSON AO “PADRINHO”

canuto 18 - denilson padrinho

RECADO, APARENTEMENTE CIFRADO, DE “PADRINHO” PARA DENILSON

canuto 21 - plus

TRECHOS DE VÍDEOS DE MARCO AURÉLIO EM FESTIVIDADES COM TRAFICANTE “PADRINHO”

As fotos, vídeos e mensagens são absolutamente esclarecedoras, e demonstram bem o nível de gente que investe no submundo do futebol, com anuência da imprensa, políticos, jogadores e dirigentes, entre eles um Delegado de Polícia.

Conselheiros do Corinthians comercializam ingressos do “Fielzão”

julho 18, 2014

cedula corinthians renovação

Há, no Corinthians, o hábito de fornecer ingressos gratuitos para conselheiros, em partidas das quais o clube é mandante.

Para os menos alinhados com a gestão, um ou dois, por jogo.

Aos que fazem parte do “grupo”, o grau de importância, subserviência ou bajulação define a quantidade.

Ontem, por exemplo, muitos ingressos de conselheiros foram comercializados para terceiros.

Todos com valores próximos a R$ 160 (entre eles, um em nome do conselheiro Marcelo Pedro), embora, alguns, cobrassem até R$ 300.

Talvez seja este, também, um dos motivos – tirante os desejos das “organizadas” – da rejeição de muitos à adoção dos lugares numerados no “Fielzão”, que trataria por desmascarar essa “feira”, que garante a “carne”, seja ela desviada de cargas, ou não, na mesa de muitos conselheiros, principalmente os “trienais”, alinhados a atual gestão.

Torcedor ilustre assiste Corinthians vs. Internacional, no “Fielzão”

julho 18, 2014

cachorro fielzão

 

FOTO: ANDRE BARBOSA

“Político sujo”: Marcelinho Carioca (PT) oculta bens da Justiça Eleitoral e é desmascarado, com denúncias graves, por ex-funcionária

julho 18, 2014

marcelinho e gobbi

Assim que o ex-jogador do Corinthians, Marcelinho Carioca (PT), expôs sua relação de bens na Justiça Eleitoral, não foi difícil notar a ausência de verdade.

De cara, moradores do bairro da Moóca perceberiam que um apartamento do jogador, próximo a conhecida padaria da região, não entrou na listagem, provavelmente colocado em nome de terceiros.

Hábito condizente com alguém que colocou o próprio filho, Lucas Surcin, para ser agenciado pelo traficante “Padrinho”, do PCC, com fortes ligações com o partido pelo qual é candidato, mais uma vez, a Deputado Federal.

Recentemente, conversamos com a Sra. Adriana Lhacer, uma das muitas pessoas prejudicadas por Marcelinho Carioca, que nos contou peripécias do candidato dignas de fazer o Diabo correr se o avistasse na porta do Inferno, ou de qualquer desses caça-niqueis que são tratados como igrejas.

Ontem, em desabafo, a Sra. Lhacer disse:

adriana lahcer

“Com certeza todos vocês conhecem este candidato. sempre muito divulgado pela mídia como ex-jogador e empresario Marcelinho Carioca, e não mais e nem menos, pra minha surpresa, pelo partido do PT…

Pois posso afirmar a vocês como ex-funcionaria de trabalho para ele, que, infelizmente, Marcelinho não tem a minima condição de fazer algo pelo nosso Pais.

Mas, como politico sujo, com certeza ele é bom.”

“(…) sabe falar muito bem…mais não tem um pingo de caráter…”

“Aqui em Atibaia ele possui uma propriedade …que não esta em seu nome…justamente porque não pode ter nada em seu nome…mas tem quem o ajude …

Montou neste local, no bairro Portão, o RESORT SPORT ATIBAIA, conhecido por muita gente e por muito times de futebol, inclusive alguns fora do pais…”

“(…) Marcelinho colocou em minhas mãos (no Resort Atibaia) meu maior sonho: como chefe de cozinha. uma equipe, ensinada por mim…uma cozinha como eu imaginei.

Mais tarde trazendo meu filho para a parte hoteleira, e, depois, meu marido para gerenciar…

Como sofro com isso, em ter colocado toda minha família nas mãos dele, e mais, outras que confiaram em meu trabalho e tanto se dedicaram…

O ego, a vaidade, o glamour, o dinheiro e o PODER falaram mais alto, e tudo desabou… a ponto de levar meu nome e do meu marido a sujar…e mais 6 famílias daqui de Atibaia aguardam para receber seus direitos trabalhados que até hoje estamos esperando a justiça.

Claro o processo corre em nome de um amigo …parceiro…sócio…seja la como queiram chamar…pra que seu nome não apareça….

Há também um funcionário, que infelizmente veio a falecer em um trágico atropelamento na Fernão Dias, que deixou quatro filhos menores, e a viuvá nada recebeu…

Que condição tem Marcelinho Carioca para ocupar o cargo de Deputado Estadual, se ele não respeitou, nem como ser humano, os que estavam ao lado dele ?

Sinto muito se estou a decepcionar os fãs dele…

Não foi maior do que a minha decepção.

Eu não o via como ídolo, mas como empresario que ia gerar emprego…

Há dois anos, todos os dias, ao me deitar, minhas lagrimas saem, sem força nenhuma, pois aquele em que acreditei, que me chamou de “mãe”, me apunhalou da maneira mais cruel e fria.

Tenho ainda muitos conhecidos em comum com ele, e entendo a omissão de muitos, o sistema é cruel… ainda mais num pais que não a leis para poderosos…

Não posso admitir que este “ser” queira ter poder hoje nesse pais…onde já existe uma imensidão de injustiças….

Se alguém tiver alguma duvida do que falo… estou totalmente documentada… e muito bem documentada…

RELAÇÃO DE BENS DE MARCELINHO CARIOCA (PT) NA JUSTIÇA ELEITORAL

Três empresas, sem relacionar os nomes, com valores de R$ 9,9 mil, 9,9 mil e 4 mil.

Fazendas Boi Gordo: Valor de R$ 680 mil.

São Paulo entra com ação para retirar dívida de R$ 1,7 mil do protesto

julho 18, 2014

aidar

No último dia 19 de junho, a ARBRES, Sistema de Ar-Condicionado Ltda., protestou o São Paulo no 1º Cartório pela ínfima dívida de R$ 1,7 mil.

O clube recorreu, e, depositando o valor em juízo, sustou o título, mas a ação prosseguirá.

Mas a questão que fica no ar é: mobilizar advogados, gastar com despesas processuais por divergência numa duplicata que existe, e terá que ser paga, de qualquer maneira, não é administrar mal as coisas do clube ?

Num caso como esse, de valor reduzido, a melhor solução, e mais barata, seria pagar, eliminar o problema, e, se de fato ocorreram equívocos na relação com a contratada, não mais incluí-la no rol de fornecedores do clube.

Evitaria o transtorno judicial, além da sempre constrangedora presença do nome em cartório, que pode, por vezes, inviabilizar negócios mais importantes.

A não ser que gerar honorários advocatícios seja o objetivo primordial da questão.

Romário detona escolha de Gilmar Rinaldi para Seleção Brasileira

julho 17, 2014

romário eduardo

Por Dep. ROMÁRIO

Galera,

só pode ser uma dessas duas coisas: sacanagem ou pegadinha.

É inadmissível Gilmar Rinaldi ser escolhido para assumir o cargo de diretor/coordenador de Seleções da CBF.

O cara é empresário de vários jogadores.

Tive o desprazer de trabalhar com ele no Flamengo, é incompetente e sem personalidade.

Posso afirmar que vai fazer da CBF um banco de negócios para defender os seus interesses.

Só os ratos do Marin e Del Nero para escolherem uma pessoa como essa.

Para piorar, ele ainda é agente FIFA.

CBF coloca Gilmar Rinaldi, empresário de jogadores, no cargo de Coordenador Técnico da Seleção Brasileira

julho 17, 2014

gilmar

Dono da Gilmar Sports, empresa de agenciamento de atletas, o ex-goleiro da Seleção Brasileira, Gilmar Rinaldi, acaba de ser anunciado como novo Coordenador Técnico da CBF.

É a oficialização da malandragem.

Por mais que diga, como disse, na entrevista coletiva realizada agora há pouco, na sede da Casa Bandida “que seu único foco agora será a Seleção”, qualquer conhecedor de bastidores esportivos sabe bem dos hábitos, costumes e procedimentos do agente no mundo dos negócios, alguns nada elogiáveis.

Uma indicação, conforme prevista, “gattopardista”, em que a cereja do bolo seria colocar um treinador “luxemburguiano” no comando da equipe, certamente aberto a tudo o que está por vir daqui por diante.

Em tempo: Alexandre Gallo, coordenador da base na CBF, também se envolve em transações de jogadores.

Zico recusa Seleção Brasileira

julho 17, 2014

zico

Se a CBF tinha, de fato, intenção de contratar o galinho Zico como treinador da Seleção Brasileira, pode, agora, correr atrás doutra opção.

Por intermédio de mídia social, o maior ídolo da história do Flamengo refutou totalmente a possibilidade.

“Tomei conhecimento há pouco de uma pesquisa nacional que me coloca como o segundo na preferência do torcedor para assumir a Seleção. Agradeço a confiança e o carinho de todas essas pessoas que acreditam em mim, mas mantenho minha posição de que, por não treinar equipes brasileiras, não me candidataria ao cargo de treinador da Seleção.”

Com essa decisão, nomes como Muricy Ramalho e Tite ganham mais força, embora não seja impossível que outro jogador da geração 1982, também na pauta, possa ser convidado.

Corinthians tem que explicar sede de empresa “mafiosa” no “Fielzão”

julho 17, 2014

Ingressos VIPs para Corinthians e Vasco são desviados no Parque São Jorge

Surgiu, ontem, a informação de que a Match Hospitality Serviços Ltda., da qual o sobrinho de Joseph Blatter é um dos sócios, acusada de ser braço da ‘Máfia” dos ingressos da Copa do Mundo 2014, localizada na Av das Américas, no Rio de Janeiro, abriu uma filial em São Paulo, no início do ano, na Av. Miguel Curi, 111, CEP: 08295-005, em Itaquera.

É verdade.

Trata-se da sede do “Fielzão”, estádio utilizado pelo Corinthians.

O clube precisa explicar.

A não ser por meio de falsificação, é impossível que a iniciativa logre êxito sem anuência do clube, que teria que fornecer a documentação necessária para que uma de suas sedes fosse anexada ao cadastro da empresa.

Começa a fazer sentido, cada vez mais, a enorme quantidade de ingressos que foram parar nas mãos de dirigentes e conselheiros do Corinthians, que estiveram em todos os jogos do Brasil e também no “Fielzão”, situação impossível pelas vias normais.

O clube, que tem um delegado de polícia como presidente, e já teve seu nome associado a MSI, mais uma vez, dificilmente de maneira inocente, tem seu nome ligado a quem se utiliza-se do esporte para enriquecer, tudo indica, de maneira ilícita.

match


%d blogueiros gostam disto: