Felipão e Grêmio: a melhor opção para ambos

julho 29, 2014

image

O Grêmio acertou ao reconduzir o treinador Luis Felipe Scolari para o clube.

Felipão, também, fez bem em cancelar as férias para voltar a trabalhar.

Uma coisa é “dar um tempo” na condição de Tite, que saiu do Corinthians em grande fase, outra é tentar descansar quando nem ao menos se consegue dormir.

Para o treinador gaúcho, não haverá descanso melhor para a mente do que voltar ao batente, ainda mais num clube em que sempre se sentiu em casa, local em que seu estilo de treinar tem tudo a ver com a cultura futebolística da região.

Corinthians tem até novembro para quitar R$ 350 milhões em empréstimos tomados pela BRL TRUST

julho 29, 2014

andres e bandidagem

Recentemente, após pressão do ex-presidente Andres Sanches, o Conselho Deliberativo do Corinthians disse “amém” para aprovar empréstimo de R$ 350 milhões com objetivo de finalizar as obras do “Fielzão”.

No dia 28 de maio, a empresa Arena Itaquera S/A, representada pela Jequitibá Patrimonial (empresa da BRL TRUST) e a Odebrecht, tomaram os valores citados em forma de emissão de debentures, a juros remuneratórios incidentes sobre seu Valor Nominal Unitário ou saldo do Valor Nominal Unitário, conforme aplicável, estabelecidos com base na variação acumulada de 117% das taxas médias diárias dos DI de um dia, “over extra grupo”, expressa na forma percentual ao ano, base 252 dias úteis, conforme descrita em ata de reunião da empresa, datada de 27 de maio.

O prazo para quitação da dívida finda em 28 de novembro de 2014.

Qualquer pessoa poderia se tornar credora da Arena Itaquera S/A, tendo o Corinthians como avalista da dívida, bastando pagar R$ 1 mil por debenture, valor definido para as emissões.

Um negócio arriscado, propício para quem vive de “branqueamento” de recursos, em que possíveis prejuízos não afetam, até ajudam, no resultado final.

Seria interessante, diria até, primordial, que o Conselho Deliberativo do clube solicitasse a lista de compradores da dívida, que, segundo documento, está em posse da Arena Itaquera S/A, e somente poderiam ser adquiridas mediante deposito nominal na conta da emitente.

Talvez, ou quase certamente, teríamos grandes surpresas reveladas.

Esquema Bragantino/Marcelo Veiga: 25 jogadores passaram pelo Corinthians nas gestões Sanches/Gobbi

julho 29, 2014

base corinthians

Publicamos, ontem, relato minucioso, detalhado em conversa nas mídias sociais pelo jornalista Eduardo Affonso, da ESPN, de como funciona o “esquema” de transação de jogadores do Bragantino, que vem beneficiando empresários e dirigentes nos últimos anos.

http://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/07/28/jornalista-da-espn-diretor-da-aceesp-denuncia-treinador-da-lusa-em-conversa-no-facebook-mas-se-cala-publicamente/

Em busca pelos arquivos da FPF descobrimos o que muita gente já havia notado: o Corinthians é o principal “parceiro” de negócios dessa gente, com inacreditáveis 25 transações de atletas realizadas desde 2007, quando Andres Sanches assumiu a presidência alvinegra, mas continuada na gestão Mario Gobbi.

Antes de Veiga assumir o Braga, o clube tinha, em média, 3 ou 4 negociações de jogadores, durante todo o ano.

Depois de sua entrada, a média subiu expressivamente, para mais de 30 anuais, chegando a 50, em 2013.

Assim como ocorreram nesses anos de gestão do Corinthians – somente no período Sanches mais de 100 atletas foram transacionados – vários desses jogadores sequer eram conhecidos da torcida, sem nem ao menos colocarem a camisa do clube.

Todas as negociações realizadas entre Bragantino e Corinthians tiveram, quando não dinheiro do BMG – o banco do Mensalão – envolvido, a anuência da instituição, que teve o presidente, Marcelo Guimarães, presente em todas as partidas importantes da Copa do Mundo dividindo camarote com o empresário Kia Joorabchian, parceiro de negócios de Andres Sanches.

Por falar no ex-presidente do Timão, pelo menos 6 dos 25 jogadores transacionados são apontados como atletas de ligação direta com o dirigente ou seus amigos próximos, conselheiros do Timão:

- André Vinicius é filho de André Negão, braço direito do ex-presidente;

- Rafael Santos é agenciado por Carlos Leite, sócio do treinador alvinegro;

- Gomes e Matheuzinho tem vínculo contratual com o conselheiro do Corinthians Toni Baggio, que possui, inclusive, chancelado por Sanches, um CT em Penápolis, tratado como oficial do clube;

- Bill é tratado como jogador do “olheiro” Mauro “Van Basten, umbilicalmente ligado a outro conselheiro alvinegro, o comentarista da BAND, vulgo Neto.

- Adãozinho foi contratado pelo Corinthians, para o time “B”, quando já tinha 42 anos, em transação que serviu para quitar dívida do gerente do escritório do Timão, em Portugal, Afonso Armônia, com o atleta, tendo a anuência doutro conselheiro, Fernando Alba.

Alguns deles, depois, como por “encanto”, foram parar na Portuguesa, clube que tem agora Marcelo Veiga como treinador.

Confira abaixo a relação de todos os 25 jogadores transacionados entre Bragantino e Corinthians desde 2007:

Yago, Diego Macedo, Cris, André Vinicius, Kadu, Rafael Santos, Gomes, Anderson, Matheuzinho, Moisés, Ronaldo, Otacílio Neto, Romarinho, Murilo Silva, Bruno Bertuci, Poti, Murilo Silva, Adãozinho, Bill, Arthur, Paulinho, Johnny, Marcelo Godri, Cristovam e Moradei (este chegou antes, por empréstimo, mas foi contratado, em definitivo, por Sanches).

Parodiando um conhecido conselheiro do Timão: ALO conselheiros ! É hora de acordar… e cobrar.

Ronaldinho Gaúcho: o adeus de quem não quis ser maior do que é

julho 29, 2014

ronaldinho

Campeão Mundial pela Seleção Brasileira, em 2002, da Champions pelo Barça. em 2006 e da Libertadores pelo Galo, em 2013, Ronaldinho Gaúcho conquistou os títulos mais relevantes do futebol mundial.

No auge, foi eleito duas vezes o melhor jogador do mundo.

Achou suficiente.

Uma pena pára o futebol mundial, que poderia ter seu talento indiscutível relacionado entre os dez maiores de todos os tempos.

Não foi, mas poderia ter sido, inclusive um dos cinco melhores, tivesse continuado com a gana que possuía nos áureos tempos, antes das baladas e bajulações intermináveis.

Seu ultimo suspiro, em alto nível, quando nada mais se esperava de sua carreira, terminou ontem, no Galo, com o rompimento de contrato confirmado.

Finalizou bem.

Sem a genialidade, deixada na Europa, mas ainda com futebol acima da média, insuflado pela gana de calar os críticos que nele não mais acreditavam.

Este blog, inclusive.

Tomara, daqui por diante, saiba o momento certo de parar, ainda por cima, sem expor sua ótima carreira a atuações que possam desacreditar a magia que seu futebol deixará nas lembranças de quem assistiu a seus desfiles no Camp Nou.

Paulo Massini: “o que a WTORRE pleiteia arrebenta com o Palmeiras”

julho 29, 2014

wtorre.jpg

Por PAULO MASSINI*

Hoje começo uma cobrança pública e diária na Rádio CBN aqui no Quatro em Campo.

Todos os dias vou perguntar quando o estádio do Palmeiras será entregue e pronto para ser utilizado.

Chega de ser enrolado.

O Palmeiras tem toda a razão na questão das cadeiras.

O que foi discutido e aprovado no conselho não está no contrato.

É hora do torcedor do Palmeiras acordar e deixar de lado as picuinhas para colocar o a Sra. WTorre em seu devido lugar.

É parceira e não DONA do estádio.

Defender a WTorre é comprar vestido novo pela internet.

Quero ser desmentido pela construtora e com prazo, e dia de entrega do estádio definidos.

A cobrança pública começa hoje!

Espero uma resposta da Sra. WTorre.

Quero prazos e datas.

Estádio pronto para uso, jogo, batizado, balada etc.

O contrato não é claro na questão das cadeiras.

O que a WTorre pleiteia arrebenta com o Palmeiras, as atas aprovadas em conselho são as provas.

*PAULO MASSINI é comentarista da CBN, professor de jornalismo, dos mais íntegros profissionais atuantes no país

Vasco da Gama: Na marra, Olavo?

julho 29, 2014

Olavo vasco

Da OPOSIÇÃO VASCAÍNA

Soubemos que o autor da afronta ao estatuto do Vasco, Olavo Monteiro de Carvalho andou dizendo que os poderes do clube querem eleições na marra.

Como pode alguém ser tão cínico e cara de pau ao mesmo tempo? Pensando bem, pode sim, pois parte da imprensa dá a este tipo de atitude uma conotação positiva.

O gaiato rasga o estatuto, dizendo que o está cumprindo, cospe em 3000 sócios tratando-os como se fossem objetos e tem lá o espaço de quem não o questiona. Não acreditamos que tenhamos uma mídia em prol da sacanagem contra o Vasco e seu quadro social. Acreditamos que existe apenas uma mídia desinformada, ou mal informada.

O que será que o Vasco fez com os quase 2 milhões de reais que entraram nos cofres do clube por intermédio dos 3.000 sócios que não prestam?

É uma boa pergunta porque o programa “O Vasco é Meu” forjado por Olavo com parceiros, que causou prejuízo financeiro ao Vasco; que fez de Izac sem sobrenome um votante; que aceitou morto se associando e parente de morto pegando carteirinha do Vasco em nome do morto; que não consegue comprovar os pagamentos de todos os sócios se passar por uma auditoria; que ficou preso a uma empresa, dona do cadastro; que trouxe ao quadro social do Vasco centenas de pessoas sem pai nem mãe (sem a apresentação desses dados); que teve inscrição, segundo o jornal Extra, de 1800 sócios em quatro horas e recebeu elogios por isso; este sim, o plano do Olavo, com a cara do Olavo, o aval do Olavo e a jactância de Olavo, é o plano modelo, no qual nenhum sócio teve proponente e todos eles foram aceitos com assinaturas eletrônicas do presidente do clube, que era candidato à reeleição, apoiado explicitamente por Olavo, por sinal também candidato à reeleição na época e que achou ético na ocasião conduzir o processo eleitoral apoiando uma das chapas, embora o MUV de Olavo tivesse este argumento contra o presidente da Assembleia Geral anterior (quando o MUV era oposição), obtendo na Justiça sua retirada da função de dirigir o pleito vascaíno exatamente em função da mesmíssima situação.

Uma movimentação de torcedores, familiares, amigos, correligionários, seguida por grupos políticos e apolíticos do Vasco, feita às claras, sem mídia, sem o Vasco gastar um centavo com marketing ou propaganda, enquanto o Vasco de Olavo, de Dinamite, de Tadeu, de Eduardo Machado mantinha o clube fechado para novas associações, exatamente no período próximo à data limite de um ano entre a entrada no quadro social e o direito de voto, este movimento sim, é um absurdo. Precisa ser investigado. Os sócios devem ser perseguidos, destratados pela mídia, acusados, constrangidos. Estes não prestam.

Eles, que levaram ao Vasco ou deixaram através de terceiros no Vasco uma ficha assinada com nome, CPF, endereço, identidade, telefone, filiação, etc…, além da apresentação de xerox de identidade, de CPF, de comprovante de residência, que pagaram por uma carteirinha R$15,00, há 16 meses, e ainda não receberam; que possuem mensalidades pagas; que não descumpriram o estatuto; que recebem pedidos de votos de candidatos em seus e-mails, os quais os tratam como mensaleiros, estes sim não são bem-vindos. Não devem fazer parte do quadro social do clube.

Que Olavo seja cínico, cara de pau e que haja como se fosse um menino, não honrando o cargo que ocupa, vá lá, mas que pose como vestal e encontre algum aparato na mídia para a aberração cometida contra o estatuto, o quadro social e o próprio Vasco é um pouquinho demais.

O cinismo deve ter limites e a mídia desinformada ou mal informada deve procurar os seus próprios, agindo com um mínimo de responsabilidade diante deste quadro dantesco proporcionado por quem golpeia o Vasco sem qualquer escrúpulo, repetimos, DESRESPEITANDO O ESTATUTO DO VASCO E SEU QUADRO SOCIAL.

Diretor da FPF responde acusações de venda de ingressos da Copa do Mundo

julho 28, 2014

resposta FPF

 

*comentários não serão liberados nessa publicação por se tratar de um Direito de Resposta

Jornalista da ESPN, diretor da ACEESP, denuncia treinador da Lusa em conversa no facebook, mas se cala publicamente

julho 28, 2014

eduardo affonso

Não é novidade para ninguém que muitos jornalistas esportivos sabem tudo sobre a podridão que assola os bastidores do futebol brasileiro, mas, em sua grande maioria, quando não impedidos pela próprio empregador de noticiar, não o fazem por covardia ou favorecimento.

O jornalista Eduardo Affonso, da ESPN, tem a obrigação de explicar em qual dos quesitos se encaixa.

Confira abaixo denúncias gravíssimas feitas pelo repórter contra o atual treinador da Portuguesa, Marcelo Veiga, em conversa com interlocutores de facebook, mas que, em nenhuma de suas incursões pelo veículo que atua, foram sequer insinuadas.

(…) o Marcelo Veiga é um técnico de esquema. Ele levando o dele, faz qualquer negócio. Qualquer um de nós jogaria na Lusa colocando dinheiro no bolso dele. Por isso ele durou tanto no Bragantino. Trabalhou com outro bandido chamado Marquinhos Chedid. Um com o rabo preso com o outro e o Bragantino nitidamente apenas querendo não ir pra a série C. Série B pra eles é ótimo pois podem desenvolver os esquemas sem muita atenção. Na A seriam descobertos e na C o nível dos esquemas cai muito. Quem o trouxe sabe disso e não tenho dúvida, esta mais interessado no esquema do Veiga fora de campo do que dentro.”

Nota-se no comentário que Affonso conhece detalhadamente o funcionamento dos esquema de corrupção relatado.

Assim como outros colegas seus, que também sabem, mas, pelos motivos indicados acima, invariavelmente se calam, condicionando o público a acreditar que o mundo do futebol é feito de açúcar, com distribuição de chocolates e sorrisos felizes.

Pior, quando veem colegas de profissão, poucos, se aventurarem a denunciar as negociatas que omitem, irritam-se, não se sabe por constatar a própria covardia ou por inveja de ver o jornalismo ser praticado de uma maneira que há tempos largaram mão de fazer.

Affonso foi colunista do “Site Futebol Interior”, que vendia reportagens e teve seus proprietários expulsos pela ACEESP, no período em que a entidade jornalística tinha pessoas honradas no comando.

Hoje, além de trabalhar na ESPN, o jornalista ocupa cargo na gestão atual da ACEESP, Diretor Social, dividindo funções com outro semelhante da imprensa, que responde pela alcunha Leandro Quesada, vulgo observador de vestiários.

Apesar de, pelo que se vê, não respeitar a profissão, Affonso deve satisfação ao público que o acompanha, não apenas sobre o que sabe a respeito dos “esquemas” do futebol, mas também das razões que o levam a ocultar estas informações nas mídias em que presta serviço.

Conselheiros cambistas: saiba porque o Corinthians fecha os olhos para lugares marcados no “Fielzão”

julho 28, 2014

cambista05

Por JOÃO ALBERTO SOUZA*

Ontem na Arena tive um problema que me deixou muito irritado e que com certeza ajuda a afastar as pessoas de bem dos estádios.

Eu sei que já é uma cultura entre nós que os números dos assentos não devem ser respeitados.

Eu até acho que em alguns setores, como das organizadas, pode ficar liberado mesmo, mas nos locais mais caros, onde as pessoas pagam alto para ter algum conforto, muitas vezes até por necessidade, deveria ser respeitada a numeração.

Isto é uma cultura que beneficia os “espertos”, aqueles que não pagam seus ingressos, os amigos dos amigos, etc..

Embolando tudo, ninguém sabe quem tem e quem não tem ingressos..

Visivelmente dá pra perceber que tem mais pessoas que lugares…

Já está acontecendo exatamente o que acontecia nas numeradas do Pacaembu, em dias de jogos importantes, porque em jogos normais esta turma desaparece……

O pior não é isto.. As regras de não se observar a numeração só vale para os espertos.. As pessoas de bem ficam sendo transferidas de lugares à vontade dos orientadores..

Ontem chegando a Arena, fui encaminhado ao que seria o meu lugar.

Chegando lá, tinha um bando de adolescente, tipo classe Média ou metido a classe Média, acompanhado de alguns adultos mal-educados. Os os caras simplesmente disseram que aqueles lugares seriam deles e que não sairiam. Se tivessem me respeitado, pedido pra ficar numa boa, tudo bem, mas me desrespeitaram ironizaram e tudo com o apoio de adultos que também não têm educação e estão passando isto para suas crias..

Ai os impotentes Orientadores, Seguranças ou sei lá o quê, nos orientaram a sentarmos em outros lugares.

Tudo bem, pra não criar caso, aceitei, mesmo porque estávamos em dois contra um bando.

Para minha surpresa, daqui a pouco chegam os donos dos lugares que estávamos e para minha surpresa o Orientadores pedem para sairmos… Ai eu fiquei uma fera e quis exigir os nossos lugares originais.. Ou seja, a regra de não se observar os lugares só vale para grupos de folgados, pessoas do bem têm que se sujeitar a tudo..

Voltamos até o Local, e os caras simplesmente disseram que não iam sair… Ai, mais uma surpresa.. Os orientadores sumiram, me deixaram sozinho discutindo com o grupo, e nem os chamando de volta, atenderam…

Procurei um policial e não encontrei.. Pedi informação sobre onde poderia reclamar e me informaram que na Ouvidoria da Arena, mas pasmem, deixaram bem claro, a Ouvidoria fica fora da Arena e se eu saísse não poderia entrar novamente… É muita burrice….

No final acabei assistindo ao jogo com uns amigos que encontrei.. É lógico que no intervalo fui aporrinhar os imbecis, pois estava com aquilo atravessado na garganta.

Tenho mais uma pergunta.. Se não é pra respeitar os lugares, porque existem centenas de orientadores, olhando os bilhetes/papeis? Custo desnecessário então… É ridículo…

Estas coisas ajudam a explicar a baderna e a falência do nosso futebol.

*JOÂO ALBERTO SOUZA é associado do Corinthians

NOTA DO BLOG: o presidente delegado Mario Gobbi acenou com a possibilidade de não mais distribuir ingressos a conselheiros, obrigando-os a apresentar a carteirinha na entrada do estádio. Ainda assim uma moleza. Assistiriam os jogos de graça, mas não conseguiriam lucrar como cambistas. Pressionado, o delegado não teve coragem. Refugou, como no dia em que um “organizado” lhe agrediu no Parque São jorge e nenhuma atitude fo tomada. É o que dá amarrar o rabo na mesa da “Máfia”…

Clubes devem ser punidos, não beneficiados, Que fechem as portas !

julho 28, 2014

dilma marin

O discurso de que se os clubes não receberem ajuda governamental para quitar suas pendências obrigaria muitos deles a fechar as portas, utilizado pela cartolagem, é das mais baixas, hipócritas e mentirosas chantagens já realizadas em benefício próprio.

Utilizam a paixão do torcedor por suas agremiações, que, aliada a enorme falta de civilidade e um “q” de pouca inteligência acabam por pressionar os políticos, ainda mais em período eleitoral.

Afinal, o voto de quem come capim vale tanto quanto o dos que jantam caviar.

O fato é que os dirigentes que chantageiam são os mesmos que roubaram os clubes, foram incompetentes, apropriaram-se de impostos sem repassar a quem de direito – crime gravíssimo ! – e, não contentes, gastaram, depois, o que não tinham, beneficiando o submundo esportivo, e ainda embolsando, às custas do desespero de suas agremiações, o dinheiro que faz cartolas não remunerados viverem como se fossem sultões da Arábia.

Se realmente estiver a fim de mudar as coisas no futebol, como prometeu aos jogadores do Bom Senso FC – sem que este jornalista tenha acreditado, diga-se de passagem, numa palavra sequer – a presidente Dilma Rousseff (PT) tem, além de vetar as propostas de ajuda aos clubes – que cidadão comum algum ou comerciante teria direito – e mandar executar suas dívidas, além de instaurar investigação minuciosa sobre o patrimônio de todos os ex-gestores, além dos atuais.

Teremos, enfim, a realidade do futebol brasileiro escancarada, com os falsos milionários – como o Corinthians, por exemplo – tendo que se virar para recomeçar do zero, obrigando-os a depender das categorias de base, incapazes que serão de realizar uma só contratação.

Outros, muitos, talvez até fechassem as portas, quando não caíssem de divisão.

Não se deve poupar ninguém para que a verdade seja exposta aos olhos populares, evitando que a própria história das agremiações se sobreponha ao que de fato elas representam, nos dias atuais.

Os torcedores, que também são cidadãos, devem torcer sempre pela verdade, pela justiça, e, mesmo após a punição de seus clubes de coração, ajudá-los, na sequencia, a ter uma gestão digna, que os reconduzam às glórias do passado, num resgate necessário para chacoalhar de vez o futebol brasileiro, que definha nas mãos dos ladrões.

Evidentemente, o Governo, pelo que se viu noutros casos de corrupção, não terá  a coragem de romper as estruturas arcaicas e corruptas que assolam o futebol, provavelmente anistiando tudo o que foi roubado, sentando-se a mesa com bandidos de gravata, e cartola, permitindo que voltem a delinquir e enriquecer.

Tudo com a ajuda e pressão de um povo, que tratará o assunto como se estivesse no Maracanã assistindo a um Fla-Flu, exigindo a não punição de seus clubes, contentando-se, depois, não apenas em ser assaltado pelos dirigentes, mas em pagar caro nos ingressos em que times de várzea estarão nos gramados, disfarçados com uniformes de equipes que já foram gloriosas, e continuarão sendo tratadas pela mídia como tal, mesmo sem nunca mais apresentar o futebol de tempos que não mais voltarão.

botafogo divida

Vandalismo no “Fielzão”: Paulo Nobre tem que cobrar da Mancha Verde

julho 28, 2014

itaquerão cadeiras quebradas

Os autodenominados “porcos”, porém com comportamento de “asnos”, representantes da facção criminosa Mancha Verde, com a benevolência da Polícia Militar – que lhes deu escolta, carinho, plano de fuga e até sentou à mesa com os analfabetos – cumpriu a promessa de vandalizar o “Fielzão”, estádio da BRL Trust que o Corinthians utiliza como seu.

Demonstraram, mais uma vez, desrespeito ao próprio Palmeiras, sabedores de que havia um acordo entre o clube e o Corinthians para arcar com as despesas de qualquer material quebrado no setor em que estavam alocados.

Paulo Nobre já prometeu ao Corinthians, assim que receber a conta, logo mais à tarde, que bancará o quebra-quebra.

Uma atitude honrada, pelo nome do clube, mesmo estando rompido com a delinquencia.

Mas não pode ser gratuíta.

O presidente do Palmeiras, após quitar o prejuízo, tem obrigação de acionar juridicamente os criminosos “organizados”, cobrando-lhes ressarcimento aos cofres do palestrinos.

Além disso, proibir, também, que utilizem-se dos símbolos do Palmeiras, evitando cobranças futuras, desligando-os totalmente de qualquer ligação com o alviverde.

Outra medida a ser tomada, é a de ligar aos dirigentes do Corinthians e acertar para que os próximos dois mil ingressos, cota dos visitantes em jogos do “Fielzão”, não sejam mais disponibilizados para a “Mancha”, e sim ao próprio Palmeiras, que trataria de revendê-los com prioridade para associados e conselheiros.

Polícia Militar, Presidentes de Clubes e demais responsáveis não podem mais compactuar com a desgraça anunciada, dando guarida a marginais capitaneados por vagabundos, “Jânios” e “Serdans” da vida, escória da sociedade, que permitem a delinquencia e ainda vendem os votos dessa gente a deputados espertalhões.

Até quando o Sr. Olavo Monteiro vai brincar com o Vasco ?

julho 28, 2014

olavo

Por JORNAL VASCAÍNO

Já passou da hora desses vagabundos que entraram no clube em julho de 2008 serem varridos definitivamente de São Januário, os que continuam na Diretoria e principalmente aqueles que estavam na SITUAÇÃO e hoje covardemente se escondem na OPOSIÇÃO FAKE, o verdadeiro Vascaíno não é otário e dará a resposta na urna, que se cumpra a LEI e faça a eleição no DIA 6 DE AGOSTO, assim o novo Presidente teria tempo para tirar o VASCO dessa vergonhosa 2ª divisão, após o DIA 11 DE NOVEMBRO a nova Diretoria não poderá fazer nada em 2014!!!

Sr. Olavo Monteiro, nós precisamos eleger logo um novo Presidente para que o mesmo possa colocar a casa em ordem, por exemplo: Contratar urgente um Treinador que conheça a história do VASCO, o tal Adilson Batista usa como desculpa o fato do VASCO ter perdido 6 mandos de campo, porém ele se esquece que o “Poderoso Luverdense” abriu mão de jogar na sua cidade (Lucas do Rio Verde-MT) e ganhou do VASCO na Arena Cuiabá com 99% de Vascaínos, o mesmo vai acontecer contra o OESTE-SP que pretende levar o seu jogo para Manaus, jogando contra o América-RN dentro de São Januário lotado ele entrou com 3 volantes (GUIÑAZU, FABRÍCIO e PEDRO KEN), o Pedro se machucou então ele colocou mais um volante, o ARANDA!!!

Sr. Olavo Monteiro, nós precisamos eleger logo um novo Presidente para que o mesmo possa contratar peças de reposição, quando o bom zagueiro Rodrigo se machuca, entra quem??? Quando o Martín Silva vai jogar no Uruguai, quem entra no lugar dele, Diogo Silva??? Se o Guiñazu for suspenso, vai entrar quem no lugar dele??? E no meio campo só temos o bom e envelhecido Douglas para armar as jogadas, depois do DIA 11 DE NOVEMBRO não teremos mais tempo para fazer milagres, ou se reforça agora ou ficaremos mais um ano na Série B!!!

Quanto a LISTA DE SÓCIOS, disso o Sr. Olavo Monteiro entende muito bem, ele é o culpado por toda essa bagunça, foi ele que passou uma rasteira na SVI e na calada da noite indicou a empresa TORCEDOR AFINIDADE que depois virou JEFF SPORTS, se querem de fato investigar os 3 mil sócios que entraram em março e abril de 2013, vamos investigar também os outros 10 mil sócios que se cadastraram no questionável site O VASCO É MEU, onde até morto se cadastrou, pagou e recebeu a carteirinha em casa!!!

Corinthians vence Palmeiras no primeiro Derby do “Fielzão”

julho 27, 2014

image

Sem muito esforço, o Corinthians fez o suficiente para vencer a fraquíssima equipe do Palmeiras, por dois a zero.

Gols de Guerrero e Petros.

Tivemos uma primeira etapa no atual padrão de qualidade do futebol brasileiro, com criatividade zero, muita marcação e sucessão de passes errados.

Somente nos últimos cinco minutos o Corinthians deu o primeiro chute a gol da partida, criando, depois, uma boa oportunidade em cabeçada de Gil, aos 43 minutos.

Logo na volta do intervalo, aos 36 segundos, Petros fez Fábio trabalhar em batida na entrada da área.

Cinco minutos depois, Elias deixou Guerrero na cara do gol, que, na saída do goleiro, abriu o marcador.

Diferentemente da primeira etapa, o Corinthians voltou tocando a bola no ataque, com mais objetividade, dominando amplamente o Palmeiras no segundo tempo, que sequer conseguia passar do meio campo.

Leandro entrou no lugar de Mendieta, aos 10 minutos, no Verdão.

Com o Corinthians no padrão Mano Menezes, ou seja, mais recuado, Erik entrou na vaga de Henrique, aos 26 minutos, tentando fazer o inoperante Palmeiras, ao menos, conseguir chutar uma bola na meta de Cássio.

Elias bateu bem, aos 27 minutos, para boa defesa de Fábio.

Dois minutos depois Romero saiu para a entrada de Romarinho, no Corinthians.

Mouche, aos 35 minutos, arriscou cruzado da direita para a esquerda, mas a bola passou à direita de Cassio.

Para prender ainda mais a bola, Danilo entrou e Renato Augusto saiu, aos 39 minutos.

O Verdão tentou pressionar nos minutos finais, mas sem qualidade para ameaçar a meta alvinegro.

Deu tempo ainda para, aos 45 minutos, Petros fazer o segundo gol, liquidando a fatura.

No final, a vitória do Cornthians, mesmo sem empolgar, foi justa, perante um Palmeiras ridículo, seríssimo candidato ao terceiro rebaixamento de sua história.

O que Andres Sanches fazia na reunião de clubes com Dilma Rousseff (PT) ?

julho 27, 2014

gobbi andres dilma

A fotografia da reunião realizada durante a semana entre a Presidência da República, representada por Dilma Rousseff (PT), o Ministério do Esporte, por Aldo Rebelo, e os clubes de futebol do Brasil, quada qual com seu presidente, demonstra a presença de Andres Sanches, que, até onde se sabe, não possui cargo em nenhum dos representados.

O que fazia, então, o ex-presidente do Corinthians no local ?

Qual a sua função ?

Mais estranho ainda, e até constrangedor, diria, é que, na mesma foto nota-se que o presidente do Corinthians, delegado Mario Gobbi, também estava presente, em colocação na mesa menos privilegiada do que a de seu antecessor, quase ao lado da Presidente do país.

Estaria Andres falando pelo Corinthians ?

Se sim, o desrespeito da situação com os outros clubes, que tiveram direito a somente um representante, é evidente, além da demonstração clara de que Gobbi sequer consegue evitar que o antecessor, mesmo desafeto, coloque-se a frente de seu comando no Parque São Jorge.

O que esperar de Kaká ?

julho 27, 2014

kaká

Mais de uma década após fazer sucesso na Europa, Kaká reestreará, hoje, no futebol brasileiro, vestindo as cores do time que lhe introduziu no futebol.

A princípio, mais com o nome do que com condição física para desequilibrar.

Kaká, durante algum tempo, poucos anos, na verdade, despontou como grande jogador, chegando ao ápice com a conquista do título de melhor jogador do mundo, pela FIFA.

Porém, as contusões, e a decadência de seu físico, que impedia sua grande arma, as arrancadas em direção ao gol, foram transformando-o num atleta de limitações técnicas claras, e consequente desvalorização na profissão.

Hoje, Kaká é muito mais um fenômeno de mídia do que um jogador diferenciado.

Porém, com o futebol brasileiro no terrível nível atual, em que faltam craques, mas sobram enganações construídas pela imprensa, se demonstrar alguma vontade, Kaká, mesmo não brilhando, pode se destacar, sendo importante na caminhada Tricolor rumo a objetivos maiores.

Tomara, consiga.

Cabe ao torcedor do clube, se não quiser se decepcionar, entender a atual situação física do jogador, cobrando-lhe empenho, mas evitando comparar, com dureza, o passado e o presente, absolutamente improváveis de serem assemelhados.


%d blogueiros gostam disto: