Familia de Andres Sanches é intimada em processo que revelou crimes financeiros e golpes do deputado petista

março 27, 2015

andres-areia-mijada.jpg

Depois de longa batalha judicial, a ex-funcionária de Andres Sanches, Eliane Souza Cunha, conseguiu, por AR, intimar três membros da família “Sanches” (inclusive o deputado federal, Andres Sanches (PT)), além da contadora do “grupo”, Itaiara Pasotti, que obrigaram-na, sob intimidação, a servir de “laranja” para diversos crimes financeiros, além de golpes na praça.

Todos terão quinze dias para apresentar defesas preliminares.

As fraudes ocasionaram prejuízos a bancos e comerciantes que ultrapassam R$ 100 milhões.

Eliane pede indenização de R$ 3,5 milhões, após comprovar a participação dos “Sanches” nos golpes, em apuração da Receita Federal, entre danos morais e materiais (que incluem a perda do imóvel, único, que lhe servia de moradia).

intimação sanches

 

Resposta da ACEESP sobre extorsão do “Futebol Interior” revela baixo nível do Presidente

março 27, 2015

???????????????????????????????

Publicamos, ontem, mais uma denúncia de extorsão, dentre tantas, praticas pelo site “Futebol Interior”, de responsabilidade dos “jornalistas’ Arthur Eugênio Mathias, Elcio Paiola e Edgard Soares.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2015/03/26/com-a-conivencia-da-aceesp-site-futebol-interior-continua-extorquindo/

Demonstramos, ainda, a omissão da ACEESP, que em gestão anterior puniu os responsáveis pelo portal, mas agora não apenas credencia seus “profissionais”, mas permite, também, que disputem as “premiações” da entidade.

Conivência fundamental para dar sustentação à continuidade da referida prática delitiva.

Solicitamos, por email, explicações da ACEESP`, que se calou.

Porém, em resposta a internautas, o presidente Luis Ademar, comentarista da SPORTV, mentiu e demonstrou o baixíssimo nível que possui, absolutamente incompatível com a postura do gestor de um órgão que tem por função defender a profissão.

Dos trechos menos ofensivos, retiramos:

“O que a ACEESP, que expulsou o pessoal do Futebol Interior de seu quadro de associados, tem a ver com isso ?”

Além de faltar com a verdade, já que os expulsos pela entidade (pela gestão anterior) foram Paiola e Arthur, não Edgar (que escapou por não ter o nome no Contrato Social), muito menos o site (que continua sendo credenciado), Luis Ademar escancara despreparo, ao dissociar de uma entidade classista a obrigatoriedade de agir com firmeza contra desmandos e crimes cometidos por jornalistas esportivos.

“O problema é que as pessoas não sabem quem é esse Paulinho, também expulso do quadro da ACEESP, por difamar diversos diretores”.

O presidente da ACEESP mente, e expõe o nome da entidade às consequencias de seus delírios: o Paulinho nunca pertenceu aos quadros da ACEESP, portanto, é óbvia a impossibilidade de sua expulsão.

Quando muito, o Paulinho se credenciava, como ocorre com todos os não membros, para cobrir partidas nos estádios de São Paulo.

Não há, também, um diretor sequer da ACEESP que tenha comprovado, judicialmente, qualquer tipo de ‘difamação”.

Há outros termos utilizados no email por Ademar para se referir ao Paulinho, como “bandido”, típico da falta de argumentação e nível do referido dirigente.

Mas não é a primeira vez que, ainda no exercício do cargo, Luis Ademar demonstrou destempero ao lidar com críticas, de jornalistas e internautas.

Em 2011, ao ser questionado por Xico Malta, dono da web-rádio “Central 3″, sobre o porque a Globo não mostrava, em detalhes, os desmandos praticados na preparação do Brasil para sediar a Copa do Mundo, respondeu:

“Já falei muito a respeito. E não tenho satisfação a dar a você e nem a ninguém. Foda-se quem é contra a Globo. Eu sou a favor!”.

Para outros internautas, continuou:

“Sou deselegante com quem é imbecil e não sabe dialogar. Quem fica enchendo o saco tem que tomar no cu mesmo.”

Palmeiras: tratamento da lesão de Alan Patrick foi inovador

março 27, 2015

alan patrick

Logo no início de 2015, o jogador do Palmeiras, Alan Patrick, recém contratado, precisou passar por tratamento para curar lesão muscular que atingia sua coxa esquerda.

Sem alarde, o departamento médico do clube submeteu-o a uma revolucionária técnica de recuperação.

Patrick foi o primeiro jogador brasileiro a se tratar de problema muscular sem orientação de descanso, mas com ritmo intenso de movimentação.

A tese era a de que pelo sistema tradicional, a musculatura do atleta, sem ser trabalhada, perdia elementos importantes de “elasticidade” ou flexibilidade, podendo, em alguns casos, criar, em termo coloquial, cicatrizes que não mais seriam recuperadas.

No novo sistema, com resultado exitoso, o jogador retornou aos treinos com a mesma capacidade muscular que possuía antes da contusão.

Masters do Corinthians jogam em Poá, mas dinheiro continua sendo depositado na conta de Basílio

março 27, 2015

basilio 3

O site oficial do Corinthians, em publicação do Departamento Cultural, sob responsabilidade do diretor Donato “da erva”, convida o torcedor alvinegro a comparecer à cidade de Poá, para assistir a uma partida da equipe oficial de masters do clube contra uma seleção do referido município.

Diz ainda que estarão presentes diversos ex-atletas, entre os quais os comentaristas da BAND, Neto e Ronaldo Giovanelli (que, segundo o Estatuto alvinegro, na condição de conselheiros, não podem receber remuneração para tal).

Ocorre que o comunicado omite importante informação do associado alvinegro: a empresa contratada não é o Corinthians, mas, como ocorria desde a administração anterior, trata-se da José Roberto Basílio EPP, que receberá, por consequencia, e não o clube, o cachê (não revelado) da Prefeitura.

Uma prática, levando-se em consideração tratar-se de um serviço do clube (que teria que receber os recursos, contabiliza-los e depois repassá-los), até os dias atuais mal-explicada, sempre tendo o herói de 77 como protagonista principal.

basilio poá 2

basilio poá

Liminar anula PL que anistiava clubes. Kassab é acusado de fraude processual

março 27, 2015

lula kassab

Em 2012, o Ministério Público de São Paulo ingressou com Ação de Improbidade contra o ex-Prefeito da Capital, Gilberto Kassab, pela formulação da a PL 219/2012, que em seu texto estabelece:

“Condições específicas para as ocupações, permissões e concessões administrativas de uso de áreas municipais, pelos clubes esportivos sociais que especifica e autoriza a concessão administrativa de uso de áreas municipais, bem como dispõe sobre remissão de créditos e anistia de infrações”.

Os clubes listados como beneficiários são:

Portuguesa, Espéria, Circulo Militar, Juventus, Clube Esportivo da Penha, Corinthians, Ipê, São Paulo e Palmeiras.

Kassab solicita, ainda no texto da PL, que todos as referidas agremiações tenham direito a novas concessões e prorrogação das que estejam em vigor.

A Justiça acolheu o pleito do MP, suspendendo, liminarmente, todo e qualquer trâmite do Projeto de Lei até o final do julgamento da ação de Improbidade Administrativa que recai sobre o ex-Prefeito, assim como qualquer anexação doutra PL que por ventura possa ter o mesmo objetivo.

Foi intimado, também, o Presidente da Câmara, para tomar ciência da decisão e também Gilberto Kassab, que terá cinco dias para apresentar contestação.

Segundo o MP, a formulação da PL em si trata-se de ato criminoso do ex-prefeito, que já estava sendo julgado por irregularidade semelhante, e, por consequencia, tentava ludibriar, em fraude, não apenas a justiça, mas toda a população paulistana.

O prejuízo ocasionado aos cofres públicos pela ação de Kassab beira os R$ 9 milhões (a reparação, corrigida, já atinge R$ 13 milhões), suficientes para enquadra-lo em crime não apenas de improbidade administrativa, mas também de dano ao erário, com evidente descumprimento da legalidade, moralidade e eficiência.

CONFIRA ABAIXO TRECHO FINAL DA SENTENÇA JUDICIAL QUE ACUSA GILBERTO KASSAB E CANCELA A PL 219/2012

É o relatório do essencial. A questão posta é simples. Teria ou não o alcaide paulistano no curso da lide principal (ação civil de improbidade), logo após ser formalmente notificado judicialmente, inovado ilegalmente no estado de fato, remetendo para Câmara Municipal de São Paulo o Projeto de Lei 219/02, dispondo dentre outros assuntos sobre as condições específicas para as ocupações, permissões e concessões administrativas de uso de áreas municipais, pelos clubes esportivos sociais (Associação Portuguesa de Desportos, Clube Espéria, Círculo Militar de São Paulo, Clube Atlético Juventus, Clube Esportivo da Penha, Sport Club Corinthians Paulista, Ipê Clube, São Paulo Futebol Clube e Sociedade Esportiva Palmeiras), bem como sobre a remissão de créditos decorrentes de indenização pela utilização de áreas públicas municipais e anistia de infrações.

Caso afirmativa a resposta, sustenta o Ministério Público do Estado de São Paulo que o Prefeito Gilberto Kassab teria praticado fraude processual, passível de concessão de liminar em ação cautelar incidental de atentado. E, numa minuciosa análise das provas documentais produzidas até a presente fase cognitiva, está perfeitamente delineado que o referido projeto de lei padece de vício insanável na origem, uma vez que tal iniciativa do Prefeito Municipal pretende alterar artigo do Plano Diretor Estratégico, suprimindo prévia participação popular.

E, o que é pior, tudo com nítido objetivo de obter benefícios pessoais, livrando-se das penas da lei de improbidade administrativa, inclusive do pagamento da indenização calculada até o presente momento em R$ 13 milhões somente em relação à corré Associação Portuguesa de Desportos, sendo que a fraude também beneficia esse clube . A prognose aventada pelo autor da presente ação é perfeitamente factível: iminente aprovação do Projeto de Lei nº 219/12.

Com efeito, o referido projeto de lei tramita pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de São Paulo desde 25 de maio de 2012, onde a base aliada ao Prefeito Kassab é maioria; 40% dos atuais vereadores não foram reeleitos na última eleição. Quanto aos pedidos de decreto do afastamento do Prefeito Gilberto Kassab do exercício de seu cargo e mandato; e o decreto da indisponibilidade dos bens do Prefeito Gilberto Kassab, inclusive contas bancárias e ativos financeiros, entende o Juízo que essas providências se revelam desnecessárias na atual fase processual. “In casu”, afigura-se razoável aguardar o desenvolvimento da instrução processual, pois os pedidos de concessão de medidas assecuratórias, como a de afastamento de cargo eletivo e de indisponibilidade de bens, por exemplo, podem ser reanalisados após a contestação.

Assim, presentes os requisitos do fumus boni juris e do periculum in mora, defiro a liminar, tão-somente, para determinar a suspensão do trâmite do Projeto de Lei nº 219/2012 até final julgamento da ação de improbidade administrativa, bem como a anexação de qualquer outro projeto de lei com o mesmo objeto, que trate total ou parcialmente do assunto, quer de iniciativa do Executivo, quer do Legislativo municipal. Para tanto, intime-se pessoalmente o Presidente da Câmara Municipal de São Paulo, para imediata adoção das providências cabíveis no sentido de cumprimento da presente decisão judicial, suspendendo a tramitação do Projeto de Lei nº 219/2012 no âmbito daquela Augusta Casa de Leis. Outrossim, cite-se o requerido Gilberto Kassab, no endereço acima indicado, para que apresente contestação, no prazo de 5 (cinco) dias, nos termos do art. 802 do CPC, conforme as peças que seguem. Cumpra-se, na forma e sob as penas da Lei, servindo esta decisão como manda.

Herança de LAOR: Santos pode perder CT “Meninos da Vila” para quitar dívida com a DIS

março 27, 2015

laor-careta.jpg

A 6ª Camara do TJ-SP, por três votos a zero, decidiu que o Santos “tomou de assalto”, em ação unilateral do então presidente Luis Álvaro de Oliveira, vulgo LAOR, percentuais de jogadores da empresa DIS, concedidos em acordo na gestão anterior, de Marcelo Teixeira.

O clube terá agora que quitar todas as pendências de transações envolvendo os atletas Ganso, Wesley, André, Carletto, Giovane, além doutros menos conhecidos.

A dívida é milionária, e deve ser calculada, em definitivo, nos próximos dias.

Em não conseguindo pagar (a DIS já rejeitou acordo de percentuais doutros atletas, alegando temer a nova regulamentação da FIFA, que impede agentes de serem proprietários de atletas), o Peixe terá que por a leilão o CT “Meninos da Vila”, perdendo patrimônio importante para sua subsistência.

Arena Palestra: estádio novo, hábitos antigos

março 26, 2015

arena 1

arena 2

Corinthians: não há pecado para quem pratica a imoralidade

março 26, 2015

Paulo Garcia e negão churumelas

Ontem à noite, dezenas de pessoas compareceram, em São Paulo, ao tradicional jantar da Confraria dos Churumelas, que apesar de “apolítica”, é formada basicamente por associados e conselheiros do Corinthians.

Em meio aos presentes, como de costume, diversas vertentes políticas do clube: situação, oposição, indefinidos e até excluídos, caso específico do ex-presidente Alberto Dualib.

Mas nada ocasionou mais repulsa, para quem escutou, do que as “construtivas’ conversas na mesa do dono da Kalunga, Paulo Garcia, que tinha entre os convidados gente do naipe de um Olivério Junior, assessor de Andres Sanches, Kia Joorabchian, etc.

Assuntos que, segundo testemunha, levariam pessoas minimamente decentes a sofrer de convulsão estomacal.

Para fechar a noite com “chave de ouro”, ou prensa banhada de sangue (os bem informados entenderão), Garcia posou, com dois de seus seguidores Antonio Rachid e Fran Papaiordanou, ao lado de André Negão, vice-presidente alvinegro, preso três vezes em flagrante por contravenção ligada ao Jogo de Bicho e Olivério Junior, tratado por muitos como excrescência do jornalismo.

O ex-bicheiro (?) publicou a fotografia em seu facebook, ironizando:

“Paulo Garcia será o arrecadador de doações para a campanha do ALO Presidente”.

Na verdade, o dono da Kalunga e o vice do Corinthians tentam minimizar, em deboche público, os encontros mantidos sem alarde, durante a semana (alertados por este espaço), em que acertou-se o financiamento de campanha para vereador de André Negão, com recursos da referida empresa.

De fato, não há pecado para quem tem, por hábito e formação, o gosto pela prática da imoralidade.

 

Paulo Garcia e dualib 2

Paulo Garcia e dualib 3

andre negão e fran

Paulo Garcia e dualib

EM TEMPO: a arrecadação do jantar, patrocinado por Paulo Garcia, foi destinada a um asilo que tem como patrono WALDIR COXINHA, acusado de falsificar Notas Fiscais, e delas retirar dinheiro dos cofres do Corinthians, na gestão Dualib. Ou seja…

Corinthians gastou R$ 70 mil com Relatório que já virou piada no Parque São Jorge

março 26, 2015

raul-correa-da-silva.jpg

Em tempos de contenção de despesas, lutando para tomar emprestado mais R$ 10 milhões para quitar salários atrasados, o Corinthians deu-se ao luxo de jogar R$ 70 mil no cesto de lixo.

Pelo menos esta é a avaliação da maioria de seus associados.

O clube enviou mais de 11 mil exemplares do “Relatório de Sustentabilidade”, a custo, contando correio (R$ 25 mil), além de impressão em papel de luxo, pagamento de jornalistas, diagramadores e demais profissionais que beiram os R$ 70 mil.

Um gasto absolutamente desnecessário (o documento pode ser baixado, gratuitamente, na íntegra, pelo site do Corinthians), que só se justifica pelo gesto político – em benefício de grupo específico – que representa.

Ainda mais após o referido relatório ter caído em descrédito, comprovadas as ‘maquiagens”, em recente indiciamento de quatro dirigentes graúdos do alvinegro (Andres Sanches, André Negão, Roberto “da Nova” Andrade e Raul Corrêa da Silva) pelos mais diversos crimes financeiros, todos ocultados no documento.

EM TEMPO: piada recorrente no PSJ diz que novo “best seller” será lançado no clube. A nova biografia de Raul Corrêa da Silva, um conto de ficção, recheado de ‘efeitos especiais”, escrito por Claudio “Vila Maria” Romero, da Camisa 12, defensor, disfarçado, da imoralidade.

Com a conivência da ACEESP, site “Futebol Interior” continua extorquindo

março 26, 2015

futebol interior extorsão

“Eu João estou sendo extorquido pelo FUTEBOL INTERIOR”

Sem mais suportar o achaque do site Futebol Interior, o treinador João Telê, do Guaratingueta/SP, expôs publicamente, através de entrevista e também de uma camiseta, o sofrimento sofrido nos últimos tempos.

“Eu João estou sendo extorquido pelo Futebol Interior”, eram os dizeres.

Arthur Eugênio Mathias, que, em passado recente, saiu algemado da CPI do Roubo de Cargas e também do Narcotráfico, é um dos donos do espaço, ao lado de Élcio Paiola e do conselheiro do Corinthians, Edgard Soares, tratado por muitos como “171 do Vale do Paraíba”.

arturelciopaiolaedgard soares

Telê foi coagido a pagar R$ 10 mil ao Futebol Interior, sob pena de ser achincalhado pelos ‘jornalistas” da publicação em caso de recusa.

A prática é recorrente no site, não apenas com treinadores, mas também jogadores, além doutros profissionais do esporte, e foi denunciada, em primeira mão, anos atrás, pelo Blog do Paulinho, em matéria que pode ser conferida, com farto material comprobatório, no link abaixo:

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2009/05/26/memoria-da-corrupcao-dossie-futebol-interior/

À época, porém, a ACEESP (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo) era gerida por jornalistas honestos e corajosos, Ricardo Capriotti e Luis Carlos Quartarollo, que, após sindicância interna (em que este jornalista fez questão de acusar os achacadores – face a face), decidiu pela expulsão dos responsáveis do Futebol Interior, que perdeu patrocinadores, colunistas e quase morreu.

Porém anos depois, a salvação veio pela própria ACEESP, que, para tristeza da classe jornalística, passou a ser tocada por um submisso ao que há de pior na profissão, o inexpressivo Luis Ademar, comentarista da SPORTV.

Sabe-se lá a que custo ou acordos, o Futebol Interior passou a ser credenciado novamente, ação esta que permitiu a continuidade delitiva de seus atos de extorsão.

CONFIRA ABAIXO VÍDEO COM A ENTREVISTA DE JOÃO TELÊ, ACUSANDO O FUTEBOL INTERIOR, COM A TRANSCRIÇÃO DOS TRECHOS MAIS RELEVANTES

“Pessoas desonestas no futebol não podem ficar. Eu não posso me sentir coagido ao site Futebol Interior, para dar dinheiro pra eles, porque se não der, eles falam mal. Como fizeram com Roque Júnior, Rivaldo e com outros mais, do bem.

Eu não posso me submeter a isso.

Eu estou aberto ao que ele (Arthur Eugênio Mathias) quiser. Do jeito que ele quiser e com as pessoas que ele tem em volta.

Porque eu tenho pessoas em minha volta, que são esses jogadores esplêndidos. de bom caráter. Aqui não paga para jogar. Aqui jogam os jogadores que eu escolhi. Recebem salários.”

“Eu gostaria de estar no futebol, perdendo ou ganhando, mas em paz. Mas esse mundo é difícil. O extra-campo é difícil…

Eu estou aqui porque tenho vergonha na cara. Não aceito ser coagido. Não aceito ser achincalhado. Eu não aceito esse tipo de coisa. Se achar que dá, do jeito que achar, pode vir.

Não tenho medo de morrer. Vou avisar o senhor Artur Eugênio que eu não tenho medo de morrer. Já andaram me falando que ele mata, manda matar, conhece bandido. Eu não tenho medo de morrer, tá?

Tá mandado o recado pra você, garoto. Você mexeu com um cara do bem. Você mexeu com uma pessoa que não quer o mal a ninguém.”

“Se for para a gente gastar dez (R$ 10 mil) com você, eu gasto 200, 500, sem ter, e vou botar pra gente ir pra cima de você”.

“Eu tenho que te pagar para atuar no futebol? Eu tenho que te pagar? Como vieram me falar que eu tinha que pagar R$ 10 mil. Eu tenho que pagar? Como já falaram, que se não pagar, você não vai parar de falar mal de mim. Pode falar. Mas você vai falar da bola. As provas estão aí. Eu tenho tudo impresso. São quatro treinadores na zona de rebaixamento e só eu sou tudo isso, porque você me pediu dinheiro e eu não vou dar.”

EM TEMPO: o Blog do Paulinho solicitou, por email, posicionamento da ACEESP, e, diferentemente doutros tempos, a entidade até o momento não se pronunciou.

Rogério Ceni sofre gol de várzea e Palmeiras vence, com “olé” e piedade

março 26, 2015

palmeiras e spfc

Com direito a gritos de “olé”, o Palmeiras venceu o São Paulo, com sobras, por três a zero, num Choque-Rei que valeu cada centavo do ingresso, numa Arena Palestra absolutamente enlouquecida.

Em menos de dez minutos o destino da partida se definiu.

O Mito Rogério Ceni, aos 3 minutos, em lance de “Desafio ao Galo”, tentou dar um passe para o ataque e jogou a bola, quase no meio campo, nos pés de Robinho, e este, em batida alta, de rara felicidade, encobriu o arqueiro Tricolor, que, com a mão mole, aceitou.

Na sequencia, aos oito minutos, Rafael Toloi entrou na catimba de Dudu, e, juvenilmente, acertou-lhe um pontapé sem bola, deixando o São Paulo com dez no gramado.

Devendo no campeonato, Dudu, enfim, mostrava algum jogo, enquanto Pato, decepção na carreira, sequer teve tempo de ensaiar bom futebol, sacrificado que foi para a entrada de Edson Silva.

Muricy foi criticado por ter tirado o único atleta rápido do clube, mas, a longo prazo, em que entendeu a gravidade de uma partida que exigiria entrega dos jogadores (o Palmeiras passou a massacrar a equipe do gramado, perdendo gol atrás de gol), pensou mais em evitar um desastre do que na improvável reversão do resultado.

Acertou.

Porém, ensandecido por uma massa que “canta e vibra” na Arena, o Palmeiras ampliou, aos 23 minutos, com Rafael Marques.

O São Paulo levantava as mãos aos céus por ter virado a primeira etapa levando apenas dois gols.

Nem bem começou o segundo tempo, e o Verdão fez mais um, novamente com Rafael Marques, após ótima jogada de Arouca e Zé Roberto, aos sete minutos.

Para delírio da massa alviverde, Gabriel Jesus entrou no gramado, aos 14 minutos (mais cedo do que de costume), ensaiando uma goleada histórica.

No desespero, aos 33 minutos, foi a vez de Michel Bastos perder a cabeça e ser expulso, após desnecessário carrinho em Arouca.

Daí por diante, o Palmeiras, piedoso, trocou a possibilidade de fazer gols pela festa do “olé”, gritado a plenos pulmões por 26 mil palestrinos.

A 43ª volta em torno do Sol

março 25, 2015

43

Compartilho com o leitor do Blog do Paulinho, razão de ser desse espaço, minha 43ª volta em torno do Sol.

Oito delas, quase nove, acompanhadas por vocês.

Poucas razões para queixas, e muitos motivos para comemorar.

Boa saúde, poucos amigos – absolutamente leais e generosos – além de um filho que me emociona a cada minuto.

E a felicidade de, todos os dias, dividir informações e opiniões com leitores fieis, inteligentes, e que me orgulham pelo fato de não se deixarem levar pelo senso comum, pensando, questionando e contribuindo para que a verdade – objetivo de todos – seja sempre divulgada.

Muito obrigado a todos, por tudo, sempre !

Edu “Gaguinho” vaza atraso de Elias no Corinthians

março 25, 2015

Turma do "Gaguinho" ataca na Globo.com

No início do paulistinha, o diretor de futebol do Corinthians, Sergio Janakian, demonstrando despreparo, fez chegar à imprensa a informação de que o atacante Emerson Sheik havia se atrasado em reapresentação da equipe.

Descoberto, o dirigente por pouco não foi retirado do cargo poucos dias após ter assumido.

A lição, lamentavelmente, parece não ter sido aprendida.

Desta vez, porém, o autor da indiscrição foi Edu “Gaguinho” dos Gaviões, diretor adjunto, subordinado a Andres Sanches.

Por seu intermédio alguns jornalistas receberam a informção de que o volante Elias perdeu a hora numa das últimas reapresentações.

Diferentemente de Janakian, que agiu por despreparo, “Gaguinho” vem se irritando com alguns jogadores, que, de fato, não conseguem levá-lo a sério.

O último apelido recebido foi o de “Boneco de Olinda”.

Antes, porém, já era chamado de “bobalhão”, “peixinho do chefe”, etc.

Não fosse as vitórias, a boa classificação na Libertadores, o trabalho de blindagem do treinador Tite e a absoluta inexpressividade dos referidos dirigentes, o clima do Corinthians, que entre atletas e comissão técnica é muito bom, já teria degringolado.

Palmeiras cumpre obrigações ambientais e fica próximo de receber “habite-se” definitivo da Prefeitura

março 25, 2015

arena palestra

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente indicou, em despacho, que o Palmeiras cumpriu, até a presente data, todos os acordos firmados pelo TCA (Termo de Compromisso Ambiental) 153/10.

Resta agora finalizar os que ainda estão dentro do prazo estipulado.

Cortes de arvores, manejos, plantios, replantios, etc.

Por consequencia, o clube, que detém o “Habite-se” provisório da Prefeitura, está cada vez mais próximo de receber o definitivo, ou auto de conclusão, já correspondente ao polêmico Projeto Modificativo (a WTORRE empurrou a construção nova como se fosse reforma) , que quase atravancou a conclusão das obras da Arena Palestra.

A “laranja” da BWA, o Pacaembu e a preocupante aproximação do Santos

março 25, 2015

algemas

Através da “laranja” LUARENAS, a BWA, acusada de crimes em quase todos os estados em que mantém negócios, está na disputa para tornar-se administradora do Pacaembu.

A empresa é a favorita numa disputa que contará com a investigada pela Operação Lava-Jato, CONSTRUCAP, além doutros menos importantes, e até insólitos, como a Associação Viva Pacaembu, que entrou na briga para evitar que jogos de futebol sejam realizados no local.

Uma loucura.

Mas o principal trunfo da BWA é justamente o que mais preocupa na operação: o grupo está acertado com a nova diretoria do Santos, que se tornaria, em tese, o clube, oficialmente, mandante do estádio.

Uma absoluta temeridade.

Não pelo fato do clube mandar jogos do Pacaembu, mas por fazê-lo em associação com um bando tratado pelo MP de diversos estados como membros de “organização criminosa”.

Para adoçar a boca dos dirigentes, a BWA vem bancando as últimas partidas do Peixe no local, e, mesmo em meio a rendas deficitárias, anda sorrindo no prejuízo.

Até porque, em caso de crime de “lavagem de dinheiro”, do qual a empresa já foi acusada, o prejuízo á a “Alma do Negócio”.

O Peixe, para jogar no Pacaembu da BWA, receberia 20% da arrecadação líquida, supostamente beneficiado por não ter que investir um tostão na reforma que obrigatoriamente terá que ser executada.


%d blogueiros gostam disto: